Portugal vai ficar pela primeira vez abaixo dos 20 novos casos de tuberculose por cada cem mil habitantes, com um total de 1940 novos casos notificados em 2014, revelou a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Portugal deixa assim de ser o único país da Europa ocidental com valores de incidência de tuberculose superiores àquele valor.

No entanto, a DGS sublinha que os distritos do Porto e de Lisboa continuam a ter incidências superiores à média nacional, pelo que “a luta contra a tuberculose não pode abrandar”.

Segundo dados provisórios, foram até à data comunicados à DGS 1940 novos casos de tuberculose, o que, atendendo à estimativa da população residente em Portugal de 10.397.315 habitantes (cenário central do INE para 2014), traduz a taxa de 18,7 por 100 mil habitantes.

Mesmo admitindo a possibilidade de haver atrasos de comunicação, e portanto de esta taxa ser revista em alta, “a DGS confirma que a incidência deverá situar-se abaixo de 20 novos casos”.

Portugal era, até ao momento, o único país da Europa Ocidental com valores de incidência acima da chamada linha vermelha, “pelo que esta conquista assume especial relevo”, considera a DGS.