E de repente, a Kenzo trocou o felino do seu logótipo por um tigre ainda mais famoso: Shere Khan, de O Livro da Selva. A marca francesa juntou-se à Disney para desenhar uma coleção inspirada no filme de 1967 e as personagens que fazem as vezes da família de Mogli foram transformadas em saias, camisolas, t-shirts e vestidos.

A parceria acontece numa altura em que as salas de cinema esperam pela estreia do remake do clássico de Rudyard Kipling, animado pelos estúdios Disney nos anos 60 e agora refeito também com recurso à imagem real, como aconteceu com a Alice no País das Maravilhas de Tim Burton. Mas antes de olhar para a frente e ouvir as vozes de Bill Murray e Lupita Nyong’o na nova versão do filme, a Kenzo olhou para trás e foi ao baú da companhia.

Sob a forma de camisas havaianas e vestidos tropicais, a coleção de pronto a vestir inclui padrões que juntam motivos florais dos arquivos da Kenzo e esboços do filme original, escolhidos pessoalmente pelos diretores criativos da marca, Humberto Leon e Carol Lim, nos estúdios Disney.

kenzo-disney-img10

Foto: Kenzo

“Foi incrível”, diz Humberto Leon a propósito da visita, em declarações à Vogue norte-americana. “Pudemos ver excertos nunca antes revelados do filme original, e descobrir o processo por trás da sua criação foi a parte mais entusiasmante desta colaboração.” Nas roupas, alguns desses esboços com Mogli e o urso Baloo foram deixados propositadamente em branco no meio de uma selva de flores coloridas, numa espécie de referência ao tal processo de construção do filme, realizado num tempo em que a animação era feita à mão, desenho a desenho. “O Livro da Selva sempre foi o meu filme favorito da Disney porque jogava com o meu medo de estar sozinho”, conclui o diretor criativo da Kenzo. “Adoro o espírito de independência e de vencer o medo.”

Para entrar nesta selva bem vestido basta esperar por quinta-feira, dia 7 de abril, dia em que a coleção chega à loja online da marca de luxo.