Dark Mode 165kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Campos de férias para adultos stressados são o novo grande negócio dos Estados Unidos

Há um negócio que se está a tornar numa indústria milionária nos EUA. O conceito é simples: pegar em adultos stressados do emprego e dar-lhes a oportunidade de voltar, num fim de semana, à infância.

i

Os promotores do Camp Bonfire querem que seja um espaço "acolhedor para pessoas de todas as idades"

Paul Gargagliano / campbonfire.com

Os promotores do Camp Bonfire querem que seja um espaço "acolhedor para pessoas de todas as idades"

Paul Gargagliano / campbonfire.com

Só este ano, o Camp Bonfire recebeu cerca de 170 participantes, a lotação máxima do acampamento. O evento acontece desde o ano passado no Lago Owego, Pennsylvania, nos Estados Unidos, um local que recebe inúmeros campos de férias ao longo do ano, especialmente no verão. A diferença entre o Camp Bonfire e os acampamentos tradicionais é simples. Este não é para crianças, mas, sim, para adultos stressados.

Uma reportagem do The Guardian acompanhou a edição deste ano do campo. Algumas semanas antes do final das aulas, altura em que milhares de crianças e jovens vão para estes acampamentos de verão, é altura de os adultos irem para o meio da natureza. Vão esquecer o stress dos empregos e regressar à infância.

Jacob Winterstein, um dos fundadores do Camp Bonfire, explicou ao The Guardian que os clientes têm entre 20 e 70 anos. “Queremos que seja um espaço acolhedor para pessoas de todas as idades”, sublinha.

Há uma regra de ouro no campo: não há telemóveis. A ideia é a de desligar os participantes de tudo o que lhes possa causar agitação. Se quiserem usar telemóveis, estão sujeitos à troça dos outros participantes, encorajados a imitar o som de um toque de telemóvel ao ver alguém a usá-lo.

Álcool no acampamento? Não no Camp Bonfire

O Camp No Counselors, projeto de acampamentos para adultos liderado pelo empreendedor Adam Tishauer, ganhou 160 mil dólares o ano passado. Os campos de Tishauer têm uma particularidade: todas as atividades são regadas a álcool. É uma espécie de mistura entre campo para crianças e festa louca para adultos. “Brinca como um miúdo, festeja como um adulto”, diz o anúncio do campo. Este ano, Tishauer expandiu os acampamentos a várias cidades, e organizou 11 fins de semana, com 1.800 pessoas, com uma média de idades de 30 anos. O objetivo é o de chegar a uma receita de 800 mil dólares, com 165 mil dólares de lucros.

Tishauer foi ao Shark Tank americano tentar a sua sorte num investimento. Mas não conseguiu. Kevin O’Leary, um dos ‘tubarões’ respondeu: “Não presta. Há muitos insetos. Somos comidos vivos”. Daymond John, outro dos tubarões, avisou que o álcool, aliado às atividades noturnas, pode ser uma desvantagem da atividade.

As rivalidades entre campos de férias nos Estados Unidos não são novidade. Ben Camp, outro dos fundadores do Camp Bonfire, não concorda com este modelo do Camp No Counselors. “Eu não quereria ir a esse campo. Eu quero ir a este”, disse ao The Guardian. E os participantes do Camp Bonfire concordam. “Quem quer passar um fim de semana livre de idiotas bêbados?”, perguntam os fundadores do campo aos participantes. Todos colocam a mão no ar.

A opinião dos participantes é de satisfação generalizada: “é verdadeiramente uma experiência de campo em todos os sentidos”, explica Karine, de 29 anos, ao jornal britânico. Outra participante, Leora, de 41 anos, a participar pela segunda vez, diz que agora já não chega nervosa. “Tentei fazer coisas diferentes este ano”, explicou.

Por enquanto, o Camp Bonfire não tem bar aberto, como o Camp No Counselors, mas é possível adquirir alguns cocktails ou cerveja.

“É um adulto crescido, faça o que quiser”

Os acampamentos para adultos são um conceito em crescimento. O Huffington Post reúne alguns dos melhores campos para adultos. O BuzzFeed tem uma lista com outras sugestões.

Mas, com álcool ou sem ele, todos têm em comum o facto de atraírem cada vez mais adultos em fuga das vidas rotineiras. E, claro, como lembra o slogan do Camp Bonfire, repetido ao longo do fim de semana, “é um adulto crescido, faça o que quiser”.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.