O concerto da Orquestra Metropolitana de Lisboa, no âmbito do Festival ao Largo, na capital portuguesa, previsto para domingo e depois anunciado para segunda-feira, foi cancelado, anunciou hoje a organização.

A realização da final do Campeonato Europeu de Futebol, na noite de domingo, à hora do concerto previsto para o Largo de São Carlos, e “a impossibilidade de encontrar uma data alternativa” são os motivos para o cancelamento do concerto, de acordo com o comunicado do Organismo de Produção Artística (Opart), hoje divulgado.

“Considerando (…) a forte probabilidade de não ser possível assegurar as condições minimamente exigíveis para a apresentação de um concerto de música erudita no espaço público, ao ar livre”, na noite de domingo, e “atendendo, ainda, à impossibilidade de encontrar uma data alternativa para a realização do concerto, nomeadamente, o dia seguinte, como chegou a ser equacionado, lamentamos informar que o concerto da Orquestra Metropolitana de Lisboa no Festival ao Largo foi cancelado”, lê-se no comunicado do Opart, que faz a gestão do Teatro Nacional de São Carlos e da Companhia Nacional de Bailado, promotores do festival.

O concerto da Metropolitana, sob a direção do seu maestro titular, Pedro Amaral, previa a interpretação do Concerto para Clarinete em Lá Maior, K. 622, de Mozart, com o clarinetista Nuno Silva como solista, e da 6.ª Sinfonia em Fá Maior, “A pastoral”, Opus 68, de Ludwig van Beethoven.

“O Opart agradece a disponibilidade da Orquestra Metropolitana de Lisboa e a inexcedível colaboração do seu diretor artístico, o maestro Pedro Amaral”, lê-se no final do comunicado.

O Festival ao Largo, organizado pelo Opart, realiza-se até ao próximo dia 30 e tem previstos 15 espetáculos – oito de música, dois de ópera, três de dança e dois de teatro – para o largo fronteiro ao Teatro Nacional de São Carlos.