476kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Polícia norte-americana usa Pokémon Go para atrair fugitivos. Sem resultados

Este artigo tem mais de 5 anos

A polícia de Manchester, New Hampshire, colocou uma publicação no Facebook a convidar as pessoas a capturar um pokémon raro na zona onde está a esquadra da polícia norte-americana.

i

KIMIMASA MAYAMA/EPA

KIMIMASA MAYAMA/EPA

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A polícia de Manchester, New Hampshire, colocou uma publicação no Facebook a convidar as pessoas a capturar um pokémon raro na zona onde está a esquadra da polícia norte-americana.

A ideia é atrair pessoas que estejam fugidas da polícia para esta área, naquela que é a maior cidade do estado de New Hampshire.

A polícia diz na publicação que um Charizard, uma criatura rara de encontrar, está à solta perto do quartel da polícia e colocam ainda uma lista com o nomes dos “felizardos” convidados para poderem capturar o pokémon em questão. Acontece que a lista tem o nome de mais de 500 fugitivos que constam no departamento das pessoas procuradas.

Até a data, este método ainda não teve sucesso e nenhum dos fugitivos apareceu no local para capturar o seu pokémon.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.