Festival Eurovisão da Canção

Portugal em primeiro nas casas de apostas para a vitória da Eurovisão

1.885

Portugal ultrapassou a Itália nas casas de apostas sondadas pela Eurovisão. Está agora em primeiro lugar nos palpites dos apostadores. E continua em primeiro nas redes sociais e nas sondagens.

Michael Campanella/Getty Images

As casas de apostas preveem que Portugal sairá vencedor do Festival Eurovisão da Canção de 2017. “Amar pelos Dois”, a canção de Salvador Sobral composta por Luísa Sobral, está agora em primeiro lugar nas casas de apostas, ultrapassando os italianos, que dominavam as escolhas dos apostadores até agora. Portugal é também o país mais pesquisado no motor de busca Google dos 26 que disputam no sábado a final da edição deste ano. Esta informação já foi confirmada num comunicado pela Google.

O site oficial da Eurovisão, que faz uma média de várias casas de apostas, dizia até esta sexta-feira que Portugal estava, desde 6 de maio, em segundo lugar nas apostas oficiais na Internet. Mas já destronou Itália, que ocupava o primeiro lugar desde 18 de fevereiro. Na sondagem feita aos internautas pela Eurovisão, Salvador Sobral continua a levar a melhor: 20% das pessoas sondadas querem a vitória portuguesa, menos cinco pontos percentuais do que os fãs da Itália. Esta percentagem representa uma vantagem de 4 mil votos sobre os italianos.

A final do Festival Eurovisão da Canção é disputada no Centro Internacional de Exposições de Kiev, na Ucrânia, por 26 países – Portugal, Moldávia, Azerbaijão, Grécia, Suécia, Polónia, Arménia, Austrália, Chipre, Bélgica (apurados na primeira semifinal), Áustria, Roménia, Holanda, Hungria, Dinamarca, Croácia, Noruega, Bielorrússia, Bulgária, Israel (apurados na segunda semifinal), França, Alemanha, Itália, Espanha, Reino Unido (os denominados ‘Cinco Grandes’) e a Ucrânia (país anfitrião) – e Salvador Sobral atua na primeira parte da cerimónia.

A melhor classificação portuguesa num Festival da Eurovisão foi obtida por Lúcia Moniz, em 1996, com a música “O meu coração não tem cor”, tendo esta sido também a última vez que Portugal ocupou um lugar no top 10.Este ano assinala-se a 62.ª edição do concurso, no qual Portugal participou a primeira vez em 1964, tendo entretanto falhado cinco edições (em 1970, 2000, 2002, 2013 e 2016).

Há vários anos que Portugal não conquistava a oportunidade de competir na final do concurso. A última, foi em 2010 com “Há dias assim”, cantada por Filipa Azevedo.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)