Ter prazer no trabalho que se faz e ser principescamente pago por isso é um sonho que nem todos concretizam. Mas há quatro pessoas, muito populares, diga-se de passagem, que vivem esse sonho. Referimo-nos aos “quatro da vida airada”, o que, em termos de programas televisivos sobre automóveis, se resume aos três apresentadores Jeremy Clarkson, James May, Richard Hammond, e ao produtor Andy Wilman. Os três, quando saíram do Top Gear da BBC, constituíram a empresa W. Chump & Sons para facturar o The Grand Tour à Amazon, trabalho que desenvolveram durante 2016 (e os últimos dois meses de 2015).

É óbvio que o grupo – especialmente o trio que aparece em frente às câmaras – retirou um prazer imenso dos programas que realizou, um pouco por todo o planeta. Mas não é fácil atribuir um valor concreto ao gozo que, sem dúvida, retiraram. Agora, o que é possível é saber quando lucraram com a “brincadeira”. Basta recorrer à AOL, que divulgou que a W. Chump & Sons apresentou um lucro depois de impostos de 8,39 milhões de libras, o que equivale a 9,35 milhões de euros.

Se não acompanha o The Grand Tour, espreite aqui um clip do comparativo filmado no Autódromo Internacional de Portimão: