O júri do prémio literário Man Booker anunciou, esta quinta-feira, a primeira lista de 13 nomeados ao galardão deste ano, incluindo autores como Paul Auster, Ali Smith ou Arundhati Roy.

Num comunicado divulgado às 00h01 desta quinta-feira, a organização de uma das mais conceituadas distinções do mundo literário anglófono revelou a lista de 13 nomeados, que será reduzida a seis em setembro.

Os livros escolhidos foram:

  • “4 3 2 1”, de Paul Auster
  • “Days Without End”, de Sebastian Barry
  • “History of Wolves”, de Emily Fridlund
  • “Exit West”, de Mohsin Hamid
  • “Solar Bones”, de Mike McCormack
  • “Reservoir 13”, de Jon McGregor
  • “Elmet”, de Fiona Mozley
  • “O Ministério da Felicidade Suprema”, de Arundhati Roy
  • “Lincoln no Bardo”, de George Saunders
  • “Home Fire”, de Kamila Shamsie
  • “Outono”, de Ali Smith
  • “Swing Time”, de Zadie Smith
  • “The Underground Railroad“, por Colson Whitehead.

Várias das obras nomeadas estão publicadas em Portugal, como os livros de Paul Auster, Arundhati Roy, Ali Smith e George Saunders, ou com edição assegurada ainda este ano, como é o caso do livro de Colson Whitehead, já premiado desde o seu lançamento nos EUA no ano passado e com adaptação televisiva anunciada.

O júri do prémio Man Booker deste ano é presidido por Lola Young, antiga professora de Estudos Culturais da Universidade de Middlesex e responsável cultural da Autoridade da Grande Londres.

Entre os membros do júri encontram-se ainda as escritoras Lila Azam Zanganeh e Sarah Hall, bem como o artista Tom Phillips e o presidente da Real Sociedade Literária britânica, Colin Thubron.

No comunicado, a presidente do júri realçou que Roy chega à lista com o seu segundo livro de ficção, tendo vencido o então prémio Booker em 1997 com a sua estreia, sendo agora acompanhada por quatro escritores já antes finalistas do galardão: Ali Smith, Zadie Smith, Sebastian Barry e Mohsin Hamid.

Três livros de estreia são reconhecidos pelos juízes deste ano, dois deles escritos pelos autores mais jovens da lista: ‘Elmet’, de Fiona Mozley, de 29 anos, e ‘History of Wolves’, de Emily Fridlund, de 38 anos. O terceiro é o primeiro romance de George Saunders, ‘Lincoln no Bardo'”, disse Lola Young.

“Estamos muito entusiasmados acerca da lista de nomeados porque diz algo sobre o estado da ficção hoje”, afirmou Lila Azam Zanganeh, num vídeo disponibilizado pela organização do prémio.

Thubron realçou que os elementos do júri ficaram “fascinados ao descobrir a imensa diversidade” dos nomeados.

O prémio Man Booker, no valor de 50 mil libras (mais de 56 mil euros), distingue anualmente um livro de ficção escrito em inglês e publicado no Reino Unido no ano do galardão, independentemente da nacionalidade do autor.

A lista de seis finalistas vai ser anunciada a 13 de setembro e o vencedor será conhecido no dia 17 de outubro.

No passado mês de maio chegou às livrarias portuguesas o livro vencedor da edição do prémio do ano passado, “O Vendido” (“The Sellout”), de Paul Beatty.