Economia

Multinacional americana compra a startup portuguesa ShiftForward

A startup sediada no Porto foi adquirida por valores não divulgados e vai adotar o nome da Velocidi. Paulo Cunha, diretor executivo da ShiftForward, considerou que a aquisição abre "novos horizontes".

FOCKE STRANGMANN/EPA

A startup portuguesa ShiftForward, que desenvolve soluções tecnológicas de gestão de dados, foi adquirida pela Velocidi, uma empresa americana de marketing digital.

A empresa, que a partir desta quinta-feira passa a designar-se também Velocidi, foi fundada em 2011 e encontra-se sediada no Porto, onde se irá manter. De momento, a agora ex-ShiftForward conta com 10 colaboradores, mas vai ser recrutada mais outra dezena para as áreas de marketing, produto e engenharia.

Parte da ShiftForward era detida pela sociedade de capital de risco Portugal Ventures, que vendeu a participação que detinha desde 2014 na startup. Então, a empresa entrou no portefólio da sociedade após ronda de investimento em conjunto com dois investidores particulares: Florian Heinemann e Brian Fitzpatrick.

Há cerca de dois anos, em 2016, a ShiftForward lançou a primeira plataforma de gestão de dados que permite a profissionais do marketing reunir, analisar e ativar dados dos consumidores em públicos-alvo e usá-los para campanhas publicitárias de forma segura. Chamada ShiftForward Private DMP, a plataforma foi fundamental para o crescimento da startup portuense e captar o interesse da Velocidi.

Com a aquisição da ShiftForward por parte da Velocidi, Paulo Cunha, que até então era diretor-executivo da empresa portuguesa, vai assumir o cargo de diretor de produto da multinacional americana. Para Cunha, a compra da empresa “constitui um motivo de grande orgulho” e “vem mostrar que o trabalho de vários anos” passados a “construir software de alta qualidade ao serviço do marketing digital está a ser reconhecido”.

Ao fazer parte da Velocidi, disse Paulo Cunha ao Observador, abrem-se “novos horizontes” para a ShiftForward, que agora pode “alcançar uma nova escala de mercado de forma mais acelerada”.

Com esta aquisição, ganhamos uma estrutura de vendas internacional que já está estabelecida, o que faz com que estejamos doze meses adiantados em relação às nossas melhores expectativas a solo. Temos agora a possibilidade de crescer imediatamente a equipa local e de nos tornarmos muito mais relevantes num espaço de tempo muito mais curto. Para além disso, juntarmo-nos a uma equipa dividida entre três países em dois continentes traz-nos uma riqueza e aprendizagem multicultural que até ao momento se revelou muito enriquecedora.”, afirmou.

Juntas, explicou, trazem “para o mercado do marketing digital uma tecnologia inovadora que devolve o controlo dos dados dos clientes aos marketers, sempre indo ao encontro das exigências de privacidade dos consumidores.”

Esta é a razão pela qual este processo é especialmente aliciante para a ShiftForward, já que um dos nossos maiores valores sempre passou por tentar inovar dentro de um panorama saturado como o do marketing digital e ser um defensor da transparência e da segurança dos dados pessoais. Nesta altura, esta questão é particularmente relevante, com a nova legislação europeia e a questão do Facebook, e é bom constatar que com a Velocidi podemos apresentar uma solução viável.”, disse o ex-CEO da empresa.

Por sua vez, o fundador e CEO da Velocidi, David Dunne, considerou que a compra da ShiftForward “traz tecnologia de ponta e grande talento mas também diferenciação no mercado, expansão e novas oportunidades de negócio”, dizendo ainda que ambas as partes acreditam que são “capazes de apresentar a plataforma de dados de clientes mais inovadora do mercado, numa altura em que os marketers estão especialmente interessados em perseguir soluções com um nível de privacidade que não comprometa os seus clientes e a sua reputação.”

A compra da ShiftForward por parte da empresa sediada em Nova Iorque surge num contexto em que a Velocidi procurava uma nova direção que desse “um novo fôlego” à empresa, explicou Dunne — e, não fosse um pequeno-almoço com investidores de capital de risco e especialistas, o negócio até podia não ter acontecido.

“O nosso encontro com a ShiftForward foi mais uma prova do quão pequeno é o mundo digital: num pequeno-almoço com alguns investidores de capital de risco e especialistas da área do marketing digital, conhecemos um consultor da ShiftForward que criou um ponto de contacto com o Paulo Cunha, CEO da ShiftForward.”, contou o CEO da Velocidi ao Observador. “Quando o conhecemos, percebemos que havia uma sinergia entre o que ele tinha criado e o que estávamos a tentar fazer.”

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Finanças Públicas

O esbulho fiscal

Luís Aguiar-Conraria
189

Se é verdade que a nossa carga fiscal está ligeiramente abaixo da média da União Europeia, também é verdade que o nosso esforço fiscal está muito acima da média. Está, por exemplo, 37% acima do alemão

Impostos

Ode ao Portal das Finanças

José Miguel Pinto dos Santos
109

Pode ser que o Portal das Finanças tenha reduzido atritos entre cobradores e contribuintes, mas uma carga fiscal excessiva continuará sempre a gerar fuga aos impostos através de uma economia paralela

Arménia

Arménios não querem “putinismo” no seu país

José Milhazes

A crise política na Arménia está longe do fim, mas já se pode tirar uma conclusão: os cidadãos desse país da Transcaucásia disseram não à rotatividade política copiada da Rússia pelos seus dirigentes.

25 de Abril

A liberdade

Paulo Tunhas

A nossa tradição, a nossa casinha, é pequenina e esperanças sanguíneas não são recomendáveis: temos de andar sempre um bocado curvados. Se fosse preciso prova disso, os discursos de ontem mostraram-no

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Detalhes da assinatura

Acesso ilimitado a todos os artigos do Observador, na Web e nas Apps, até três dispositivos.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Inicie a sessão

Ou registe-se

Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)