Passa pelas praias na Austrália, pelas mega-cidades da Ásia, pelas savanas de África e, claro está, não falha na sua passagem pela Europa — e por Portugal. A missão do velhinho de barbas e roupas vermelhas de distribuir presentes por toda a criançada ocupa um dia inteiro, é certo. Mas as horas de espera infindáveis em que se repete a pergunta dos mais novos “Falta muito para o Pai Natal chegar?” puderam este ano ser ocupadas a ver por onde ele anda, graças ao Santa Tracker do NORAD.

O Comando Norte-Americano de Defesa Aeroespacial (NORAD), um organismo público de Defesa partilhado pelos governos do Canadá e dos Estados Unidos, volta a disponibilizar este ano o instrumento online que ajuda a acompanhar a viagem do Pai Natal por todos os continentes. E nem mesmo a paralisação dos serviços públicos norte-americanos provocados pelo shutdown puseram o serviço em causa, que conta com o apoio de militares e de uma rede de 1500 voluntários que respondem às chamadas das crianças norte-americanas e canadianas com a pergunta “onde está o Pai Natal?”.

Foi com uma pergunta semelhante que tudo começou, há 63 anos. Em 1955, a loja Sears fez um anúncio nos jornais para os miúdos e graúdos ligarem para falar com o Pai Natal — mas um erro num dos algarismos fez com que o número de telefone apresentado não fosse o da Sears, mas sim o do NORAD. O coronel Harry Shoup atendeu a primeira chamada e respondeu à pergunta “Estou sim, fala o Pai Natal?” com um irritado “Isto é alguma piada?”, como conta o Washington Post. Ao perceber que a criança do outro lado da linha tinha começado a chorar, o coronel rapidamente entrou na personagem e respondeu “Ho ho ho, é claro que fala o Pai Natal! Portaste-te bem este ano?”

Desde então o NORAD continuou a tradição, que aprimorou com o Santa Tracker online. O organismo afirma que, graças ao seu sistema de radar em 47 lugares e aos seus satélites, consegue detetar o nariz vermelho da rena Rudolfo e perceber em que ponto do globo está o Pai Natal a cada momento.

Para aqueles que se questionam como consegue o velhinho da Lapónia ir a tantos países numa só noite, o NORAD tem uma explicação simples, como relembra a CNN: “o Pai Natal não experiência o tempo da mesma maneira que nós. A sua viagem pode parecer que demora 24 horas, mas para ele demora dias, semanas ou até meses.”