Música

Já pode ver o novo vídeo de Carminho para a canção “O Menino e a Cidade”

291

Carminho a passear e correr em Alfama, a cantar no porto de Lisboa com o trânsito como cenário. A cantar fado, claro. Já pode ver o novo vídeo da fadista, no Observador em primeira mão.

Inês Gonçalves

Chama-se “O Menino e a Cidade”, foi o primeiro single do mais recente álbum da cantora e fadista Carminho — intitulado Maria e editado no passado mês de novembro — e ganhou agora um teledisco. Realizado pelo ítalo-brasileiro Giovanni Bianco, que assumiu a direção artística e criativa de toda a imagem do último disco da portuguesa, o vídeo pode ser visto em primeira mão no Observador:

[O teledisco do tema “O Menino e a Cidade”, que pode ver em exclusivo no Observador:]

Na parceria com Giovanni Bianco, que deu origem a este novo vídeo, Carminho viajou “por lugares que escolhi e que me eram muitos importantes, que me viram crescer e que fazem parte desta história: Alfama, o porto da cidade [Lisboa] — pelo sentido mais poético do fado como lugar de partida, como lugar da pessoa que se lança ao mar — e todos aqueles universos do fado contemporâneo onde mulheres e homens de hoje continuam a sentir a tradição do fado como atual e como suas”, revela ao Observador.

A canção que acompanha o vídeo é um dos dois temas que Joana Espadinha compôs para Caminho interpretar neste seu quinto álbum de estúdio (quarto de originais). Em novembro do ano passado, Carminho contou ao Observador como a canção lhe chegou e ainda como “Menino e a Cidade” aproximou as duas compositoras e cantoras portuguesas: “A Joana Espadinha foi minha parceira neste disco. Enviou-me uma canção [“O Menino e a Cidade”] feita propositadamente para mim, quando não a conhecia. Foi um presente vindo não sabia bem de onde. Pedi-lhe só para esperar dois anos porque queria ficar com o tema.  (…) Vi ali uma compositora que me ouviu, nunca ninguém compôs algo tão próximo daquilo que gosto e daquilo que sou como ela”.

O tema fala da descoberta da realidade, de uma perda de inocência, da pessoa que tem certas ilusões quando é criança mas cresce e transforma-se num Homem com tudo o que isso tem de doloroso. Mas também é a única maneira de alguém construir a sua vida e a sua felicidade. É um tema que fala da ambiguidade do crescer”, afirma agora Carminho, em antecipação à estreia do teledisco.

Com apenas 34 anos, Carminho já canta com regularidade em casas de fado há perto de duas décadas, tendo começado a editar álbuns em 2009. Fado foi o primeiro, seguindo-se os discos Alma (em 2012), Canto (em 2014), Carminho Canta Tom Jobim (em 2016) e o mais recente, Maria, em 2018. Este último disco, de que “O Menino e a Cidade” faz parte, inspirou-se numa tentativa de captar em estúdio (e com instrumentos por vezes menos convencionais, como guitarra elétrica e pedal steel) o ambiente íntimo das casas de fados, recorrendo a instrumentistas como os guitarristas Bernardo Couto, José Manuel Neto, Luís Guerreiro e Filipe Cunha Monteiro (Tomara) e o pianista João Paulo Esteves da Silva.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: gcorreia@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)