Rui Rangel, juiz desembargador que está a ser investigado na Operação Lex por corrupção, vai decidir o recurso no processo “Máfia do Sangue”, segundo o Correio da Manhã.

Em causa estão emails apreendidos em buscas à sede da Octapharma, em 2016, no âmbito da Operação Marquês. O juiz Ivo Rosa, responsável pela instrução desse processo, recusou entregar ao Ministério Público os emails apreendidos a Paulo Lalanda e Castro, antigo chefe de José Sócrates e ex-presidente da filial portuguesa da Octapharma.

Ivo Rosa considerou que as provas não podiam passar para outro processo, porque os visados não são suspeitos ou arguidos e “por abusiva intromissão na vida privada”.

O Correio da Manhã procurou saber se o Ministério Público irá pedir escusa do juiz Rui Rangel, mas ainda não obteve resposta da Procuradoria-Geral da República.