Cristiano Ronaldo no futebol, Ricardinho no futsal, Madjer no futebol de praia. Portugal conseguiu nos últimos anos sagrar-se campeão europeu das três modalidades mas já antes alcançara os troféus individuais mais elevados em termos mundiais com um trio que marcou a história da sua geração. No entanto, a história não ficou por aí e, este sábado, passou a haver mais um nome entre os maiores dos maiores: Jordan.

O internacional português que atua no Sp. Braga recebeu o prémio de melhor jogador do mundo, sucedendo ao espanhol Llorenç Gomez, que ganhara em 2018. Antes, Madjer conquistara a distinção em 2014 e 2015.

“Uma época de sonho, agora coroada: o melhor jogador do mundo é português! Parabéns, Jordan Santos!”, disse a Federação Portuguesa de Futebol através da sua conta oficial no Twitter, recordando também todos os títulos alcançados pelos esquerdino este ano: Europeu, Jogos Europeus e Mundialito pela Seleção Nacional, Taça dos Campeões, Mundialito, Campeonato e Taça da Portugal ao serviço do Sp. Braga.

“Quero dar os parabéns ao [Gabriele] Gori e ao Rodrigo pela caminhada e trabalho que têm desenvolvido. Se este prémio vos tivesse sido entregue, seria igualmente justo. Agradeço também à organização desta gala. É um momento marcante para a vida de atletas, treinadores e apaixonados da modalidade”, disse Jordan durante a entrega do troféu, na Gala Beach Soccer Stars 2019, que decorreu este sábado no Dubai.