As imagens de um país com tanto de mobilizado como de desunido: é este o resumo possível da exposição “Estados Desunidos da América”, que está até dia 14 de maio no Núcleo Central do Tagusbark, em Oeiras, e mostra a realidade encontrada pelo fotojornalista João Porfírio e pelo repórter João de Almeida Dias durante os 16 dias que passaram a cobrir as eleições presidenciais norte-americanas para o Observador.

A noite eleitoral numa casa pró-Trump onde todos se foram deitar a sonhar com 2016 em 2020

A exposição, que é promovida pelo Taguspark – Cidade do Conhecimento e a Associação Centro Cultural 11 — e é de entrada livre –, pretende resumir os 2600 quilómetros que os dois jornalistas percorreram de norte a sul dos EUA, a imagem de um país politicamente empenhado, mas severamente polarizado. De Nova Iorque à Pensilvania, passando por Filadélfia e o Ohio, João Porfírio e João Almeida Dias (o editor de Fotografia do Observador e o então jornalista da secção de Internacional) fizeram uma reportagem com a comunidade afro-americana e depararam-se com as manifestações e pilhagens que se seguiram à morte de Walter Wallace Jr.; captaram o ambiente de um centro de recuperação de toxicodependentes na Virgínia Ocidental e assistiram a comícios de Donald Trump e Joe Biden.

Louis foi ao comício de Trump com o irmão — e saiu de lá com uma enorme família

Maria Mann, a curadora da exposição, defende que “João Porfírio e João de Almeida Dias capturaram o próprio coração da América de hoje numa documentação eloquente e evocativa. As suas imagens e palavras colocam-nos diretamente no centro de uma América Desunida”, lê-se no comunicado oficial da exposição.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Esta exposição e catálogo foram produzidos com o patrocínio do Taguspark e o apoio da Casa da Imprensa, em parceria com o Observador. A associação cultural CC11, que coordenou esta iniciativa, foi fundada no início do ano 2020 e tem como finalidade divulgar e promover a fotografia e o fotojornalismo em Portugal.