Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Reportagem em Wilkes-Barre, Pensilvânia

Se a votação destas eleições presidenciais norte-americanas se tivesse cingido às pessoas que estão nesta casa de Wilkes-Barre, cidade do nordeste da Pensilvânia, as contas seriam muito mais fáceis. Sem necessidade de calculadora, nem unhas roídas para lá do saudável e de café a rodos. Aqui, a conclusão seria rápida e fácil: Donald Trump teria mais quatro anos na Casa Branca graças a uma maioria de 11 votos contra 2.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.