Histórico de atualizações
  • Bom dia.

    Este liveblog do Observador termina aqui. A partir de agora pode continuar a seguir toda a atualidade da pandemia da Covid-19 no novo libeblog, a que pode aceder aqui.

    O dia nasce com as declarações do diretor do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) a contrariar a promessa de Trump de que a vacina contra a Covid-19 vai estar disponível dentro de um mês. Robert Redfield fala de mais de um ano. Mas o presidente dos EUA afirma que o especialista “está enganado”.

    Especialistas contrariam Trump: vacina contra Covid-19 pode demorar mais de um ano (não semanas) a chegar

  • Brasil totaliza 134.106 mortos e ultrapassa 4,4 milhões de casos

    O Brasil registou hoje 987 mortos e 36.820 casos de Covid-19, totalizando 134.106 óbitos e 4.419.083 desde a chegada da pandemia ao país, em 26 de fevereiro, informou o executivo.

    No Brasil, país lusófono mais afetado pela pandemia, 3.720.312 pacientes infetados já recuperaram da doença e 564.665 infetados estão sob acompanhamento médico.

    São Paulo (909.428), Bahia (287.685), Minas Gerais (258.595) e Rio de Janeiro (246.182) são os estados que apresentam o maior número de casos confirmados do novo coronavírus.

    Tendo em conta o número de óbitos, as unidades federativas mais afetadas são São Paulo (33.253), Rio de Janeiro (17.342), Ceará (8.764) e Pernambuco (7.933).

    O Brasil permanece como o terceiro país do mundo com maior número de casos de Covid-19 e o segundo em mortes, atrás apenas dos Estados Unidos.

  • Covid-19. Sindicato alerta para risco nas escolas já nas próximas semanas

    O Sindicato Independente de Professores e Educadores alertou para situações de risco nas escolas, como a falta de espaço para distanciamento físico entre os alunos, face à pandemia de Covid-19.

    Covid-19. Sindicato alerta para risco nas escolas já nas próximas semanas

  • Madeira com três novos casos nas últimas 24 horas

    A Madeira registou três novos infetados por Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 193 o total de casos desde 16 de março, revelou hoje o Instituto de Administração das Saúde (IASAÚDE).

    “Até ao dia 14 de setembro, foram contabilizadas na Região Autónoma da Madeira 1.653 notificações de casos suspeitos da Covid-19, dos quais 1.460 não se confirmam”, revela o Instituto, acrescentando que “hoje há três novos casos positivos a reportar, pelo que a região passa a contabilizar um total cumulativo de 193 casos confirmados da Covid-19”.

    Segundo o Instituto, “trata-se de três casos importados, identificados na operação de rastreio do aeroporto da Madeira, dois com proveniência do Reino Unido e um de Lisboa Vale do Tejo”, havendo, contudo, dois novos casos recuperados.

    A região contabiliza agora 140 casos recuperados da Covid-19, pelo que são hoje 53 os casos ativos, dos quais 41 são casos importados identificados no contexto das atividades de vigilância implementadas no Aeroporto da Madeira e 12 são casos de transmissão local”, diz o boletim epidemiológico.

  • Covid-19. FMI aprova mais mil milhões para Angola e sobe ajuda para 4,5 mil milhões

    O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou esta quarta-feira o pedido de Angola para o aumento da assistência financeira, desembolsando de imediato mil milhões de dólares e elevando o total do programa para quase 4,5 mil milhões de dólares.

    “A decisão do conselho de administração permite um desembolso imediato de mil milhões de dólares [847 milhões de euros] para Angola e um aumento de cerca de 765 milhões de dólares [648 milhões de euros] até ao fim do programa”, para quase 4,5 mil milhões de dólares, anunciou o FMI em comunicado hoje à noite.

    A nota acrescentou que “a economia de Angola foi duramente atingida por um choque multifacetado com origem na pandemia de Covid-19 e no declínio dos preços do petróleo”.

    “As autoridades adotaram medidas atempadas para lidar com os desafios e continuam firmemente empenhadas” no cumprimento do programa, que tem sido “implementado de forma geralmente satisfatória”, considerou a instituição financeira.

  • Reino Unido. Nordeste do país aperta medidas de prevenção

    Se no Reino Unido alguns líderes da região nordeste do país haviam já pedido medidas mais apertadas para controlar os surtos, a partir desta sexta-feira as restrições deverão mesmo ganhar outra força em zonas como Newcastle, Northumberland, North Tyneside, South Tyneside, Gateshead, County Durham e Sunderland.

    Segundo a Sky News, que cita o Chronicle Live, as novas medidas passam pelo encerramento dos bares, pubs e restaurantes às 22h00 e ainda a proibição de conviver fora do núcleo familiar. Ainda por confirmar estará a proibição de viajar com pessoas que não pertençam ao mesmo núcleo doméstico e o acesso limitado aos lares — apenas visitas essenciais.

  • Covid-19. ONU diz que mundo está em “fase aguda” e apela para “maior esforço de sempre”

    A Organização das Nações Unidas alerta que o mundo ainda está na “fase aguda” da pandemia de Covid-19, que é uma “crise humana” e merece o “maior esforço de saúde pública da história”.

    Covid-19. ONU diz que mundo está em “fase aguda” e apela para “maior esforço de sempre”

  • Presidente da Câmara dos Deputados do Brasil testa positivo

    O presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, Rodrigo Maia, testou positivo para o novo coronavírus, encontrando-se em isolamento social, informou hoje a assessoria de imprensa do parlamentar.

    O presidente Rodrigo Maia testou positivo para a Covid-19 nesta quarta-feira. Ele manifestou sintomas brandos da doença e está a tratar-se na residência oficial da Câmara dos Deputados, onde seguirá em isolamento respeitando as recomendações médicas”, indicou a assessoria, num comunicado enviado à imprensa.

    Esta semana, também o presidente do Supremo Tribunal Federal brasileiro, Luiz Fux, foi diagnosticado com covid-19.

    Rodrigo Maia, de 50 anos, esteve presente na tomada de posse de Luiz Fux no Supremo, na semana passada.

    Pelo menos 12 dos 27 governadores do Brasil já contraíram a Covid-19, além do Presidente do país, Jair Bolsonaro, já recuperado da doença, da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e de oito ministros.

    Também o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, testou positivo.

  • Mais 106 casos e quatro mortes em Angola nas últimas 24 horas

    Angola registou mais 106 casos de Covid-19 no país e mais quatro óbitos, todos de cidadãos angolanos, anunciou hoje o secretário de Estado para a Saúde Pública de Angola, Franco Mufinda.

    Entre os novos infetados pelo novo coronavírus, cinco são de Cabinda e 101 de Luanda, com idades de 11 a 74 anos, sendo 95 de sexo masculino e 11 do sexo feminino.

    Quatro pessoas morreram, dois homens, com 51 e 71 anos, e duas mulheres, de 71 e 81 anos, todos de nacionalidade angolana.

    Angola soma 3.675 casos de Covid-19, 143 óbitos, 1.401 recuperados e 2.131 ativos, um dos quais em estado crítico e 17 graves.

  • Dois dos 28 migrantes que desembarcaram no Algarve com Covid-19

    Dois dos 28 migrantes indocumentados que desembarcaram na terça-feira na ilha Deserta, em Faro, acusaram positivo à Covid-19, pelo que o grupo vai ser ouvido em tribunal por videoconferência.

    Dois dos 28 migrantes que desembarcaram no Algarve com Covid-19

  • Cabo Verde regista mais uma morte e 74 novos casos positivos

    Cabo Verde registou hoje mais uma morte por causa da Covid-19, perfazendo um total de 47 óbitos provocados pela pandemia no país, que contabilizou mais 74 novos casos positivos da doença, segundo informações oficiais.

    Nas últimas 24 horas, Artur Correia revelou que o país registou ainda mais 136 casos recuperados, perfazendo um total de 4.430 pessoas que já tiveram alta.

    Com estes novos dados, Cabo Verde passa a registar um acumulado de 4.978 infeções desde 19 de março, dos quais dois doentes transferidos, tendo neste momento 499 casos ativos.

  • Covid-19. Movimento quer grávidas com acompanhante e alojamento conjunto mãe-bebé em Évora

    Denominado “Nascer em Évora”, o movimento, integrado por quase 300 pessoas, quer voltar a conceder às grávidas “o direito ao acompanhante” e a parturientes com Covid-19 “alojamento conjunto mãe-bebé”.

    Covid-19. Movimento quer grávidas com acompanhante e alojamento conjunto mãe-bebé em Évora

  • França regista 9.784 novos casos, o terceiro número mais alto desde o início da pandemia

    As autoridades francesas registaram hoje mais 9.784 casos do novo coronavírus, o terceiro número mais alto desde o início da pandemia no país. Morreram 46 pessoas nas últimas 24 horas.

    No total, o país registou um total de 404.888 casos e 31,045 mortes.

  • Internamentos entre os 15 e os 49 anos estão a aumentar

    A idade média de pessoas infetadas com o novo coronavírus está a diminuir, enquanto o número de internamentos de pessoas com idades entre os 15 e os 49 está a aumentar, de acordo com a médica Maria Van Kerkhove, citada pelo The Guardian.

    A especialista da Organização Mundial de Saúde (OMS) referiu também que é possível uma pessoa estar infetada com gripe e com Covid-19 ao mesmo tempo.

  • Itália regista 1.452 novos casos e 12 mortes nas últimas 24 horas

    A Itália registou 1.452 novas infeções de Covid-19 nas últimas 24 horas, um número superior aos 1.229 de terça-feira, mas mais de 100.000 testes foram realizados, em comparação com 80.000 do dia anterior, segundo o Ministério da Saúde.

    No último dia, houve 12 mortes, em comparação com as nove de terça-feira.

    Com os novos dados, o número total de casos no país desde o início da emergência sanitária, a 21 de fevereiro, é de 291.442 e os óbitos de 35.645.

    A região da Campânia foi a que mais novos casos registou nas ultimas 24 horas, com 186, seguida da Lombardia e Véneto com 169 infeções cada, e de Lácio, cuja capital é Roma, com 165.

  • Graça Freitas confirma novo referencial sobre eventos de massas

    Graça Freitas confirmou que está a ser criado um grupo que fará um novo referencial para eventos de massas. Afirmando que Portugal se encontra numa “nova fase sobre o conhecimento do vírus”, diz que “faz todo o sentido que seja criado um novo referencial para eventos de massa”.

    “Temos de emitir uma orientação diferente”, considerou, lembrando que a atual situação epidemiológica é ascendente, embora esta seja uma “ascensão controlada”.

    Graça Freitas assegurou ainda que não existe qualquer registo de casos associados diretamente a eventos de massas. “Não temos conhecimentos de cadeias ou de casos diretamente associados a eventos de massas até à data.”

  • StayAway Covid. "Vivemos num tempo em que temos de ter cuidado não só com o vírus, mas com produtos eventualmente adulterados"

    Relativamente a uma alegada aplicação que mimetiza a função da StayAway Covid — a qual já foi descarregada 879 mil vezes — Marta Temido assegurou que o Governo não tem conhecimento da existência de algum produto que não seja a aplicação oficial. “Pedimos às pessoas que tenham a paciência de analisar cuidadosamente toda a informação que circula. Vivemos num tempo em que temos de ter cuidado não só com o vírus, mas com produtos eventualmente adulterados.”

  • Jovens belgas infetados: "Não há nenhuma garantia que [infeção] tenha sido a partir de um residente em Portugal"

    Sobre as dezenas de jovens belgas infetados após terem passado um período de férias no Algarve, Graça Freitas afirmou que a situação foi detetada depois destes terem regressado à Bélgica. “Faziam parte de um grupo que viajava de forma organizada. Muitos deles partilhavam o mesmo alojamento.”

    Assegurando que as autoridades locais vão proceder a uma investigação, Graça Freitas admitiu que “o primeiro caso deste surto pode até já ter vindo de algum jovem belga daquele grupo grande que se alojou em Albufeira” e que, por isso, pode “não ter tido origem em Portugal”.

    “Não quer dizer que estas pessoas que adoeceram em Portugal, dado o período da incubação da doença e dado que muitas pessoas têm doença assintomática, tenham contraído a partir de uma pessoa que está residente em Portugal”, continuou.

    “Não há nenhuma garantia que tenha sido a partir de um residente em Portugal. Sabemos que os organizadores destas viagens já admitiram que estes jovens não terão cumprido as regras de segurança.”

  • Há casos de infeção na comunidade educativa, mas "isso está dentro do expetável"

    Graça Freitas admitiu que têm existido alguns casos isolados na comunidade escolar, alguns que aconteceram ainda antes da abertura formal das escolas, quando foram detetados casos positivos em professores e em alunos.

    “Isso é expetável, não estamos perante uma situação que não estivéssemos à espera. (…) Há escolas que já abrem sabendo que uma turma ou que uma aula vai começar o ano letivo mais tarde e ter acesso a outro tipo de ensino. Isso está dentro do expetável.”

    Há casos na comunidade educativa, diz, mas nada fora do normal, “nada de extraordinário a reportar”.

  • "Se houver é um adiamento do jogo, não é parar a primeira liga"

    Relativamente aos jogadores infetados, Graça Freitas insistiu que a responsabilidade de avaliar as condições para um jogo se realizar é da autoridade de saúde local, a qual pode dialogar com a autoridade regional e essa, por sua vez, com a nacional. Afirmou ainda que os colegas que “estão a acompanhar o Gil Vicente e o Sporting estão fazer tudo para ver se há condições para que a primeira liga se inicie no dia e na hora em que está programada.”

    “Se houver é um adiamento do jogo, não é parar a primeira liga, os outros jogos continuarão a realizar-se.” Adiantou ainda que esta é uma situação que está a ser acompanhada de perto.

1 de 4