Momentos-chave
Histórico de atualizações
  • Este liveblog fica por aqui. Continue a acompanhar-nos aqui:

    Covid-19. Mais de mil pessoas morreram diariamente no Reino Unido em janeiro

  • Pacientes na Casa dos Atletas começam a ter alta

    Uma semana após a Casa dos Atletas se ter transformado num hospital de campanha e ter recebido doentes com Covid-19, a FPF informou hoje, no seu site oficial, que dois pacientes já tiveram alta. E cinco doentes também “já regressaram às suas e às suas famílias”.

    Como ação simbólica, no momento em que os utentes têm alta, a FPF oferece uma camisola da Seleção “com o nome de cada herói destas histórias de sucesso” — como Maria de Lurdes, que já regressou a casa.

    A Casa dos Atletas foi disponibilizado ao ministério da Saúde para o tratamento de doentes Covid.

  • A chegada das ambulâncias que transportaram os doentes transferidos do continente ao Hospital Dr. Nélio Mendonça, na Madeira

    As ambulâncias que transportaram os três doentes transferidos da região de Lisboa para a Madeira deram entrada Hospital Dr. Nélio Mendonça poucos minutos depois da aterragem do C-130 da Força Aérea na ilha, noticiou o Jornal da Madeira.

  • Três doentes tranferidos de Hospitais de Lisboa já estão no Hospital Dr. Nélio Mendonça

    Os três doentes Covid que foram transferidos de hospitais de Lisboa já chegaram ao Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal.

    O avião aterrou por volta das 20h30 no aeroporto Cristiano Ronaldo. Na chegada, estavam à espera dos pacientes uma equipa médica e três ambulâncias.

    A força aérea assinalou nas suas redes sociais a chegada ao arquipélago.

  • Variante do Reino Unido em “crescimento exponencial” em Portugal

    A variante do vírus SARS-Cov-2 detetada no Reino Unido está em “crescimento exponencial” em Portugal, afirmou um investigador do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, que estima que a taxa de crescimento semanal atinja os 90%.

    “Estimamos também que dentro de três semanas cerca de 65% de todos os casos de Covid-19 em Portugal sejam causados pela variante do Reino Unido”, declarou João Paulo Gomes numa audição conjunta com outros especialistas em saúde pública na Comissão Eventual para o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia e do processo de recuperação económica e social, no parlamento.

    Questionado sobre o grau de transmissibilidade desta variante, o coordenador do estudo sobre diversidade genética do SARS-CoV-2 em Portugal afirmou que é cerca de 50% mais transmissível.

  • AstraZeneca diz que entregará vacinas à UE “nos próximos dias”

    O administrador-presidente da AstraZeneca, Pascal Soriot, disse hoje que a UE receberá “nos próximos dias” uma primeira entrega de três milhões de vacinas contra o novo coronavírus, após o sinal verde para o seu uso pelo regulador europeu.

    Temos uma quantidade substancial (de doses) já preparada para enviar aos respetivos países”, disse Soriot numa conferência de imprensa pela Internet, destacando que é “muito cedo” para fornecer dados concretos sobre entregas futuras.

    O administrador-presidente da farmacêutica anglo-sueca, envolvido em polémica com a UE devido ao atraso no cronograma de envio das vacinas acertado para os primeiros meses deste ano, garantiu que a empresa “identificou recursos adicionais” que “irá recolher de outras partes do mundo” para “completar o abastecimento” da União Europeia.

  • Há doentes a esperaram mais de dez horas no Hospital Santa Maria

    Anabela Oliveira, Diretora das Urgências do Hospital Santa Maria, informou que há doentes que esperam mais de dez horas no interior das ambulâncias para serem avaliados e observados por um médico.

    No entanto, devido “ao esforço que envolveu a Autoridade Nacional de Emergência, a Proteção Civil e o INEM” de pré-triagem, o número de ambulâncias à porta do maior hospital de Lisboa diminuiu para seis, revelou a diretora de urgências num ponto de situação que contou com responsáveis da Autoridade Nacional Emergência e Proteção Civil e do INEM.

    “A doença Covid tem-se apresentado na nossa urgência como moderada ou grave”, acrescentou.

  • Jorge Torgal critica alarmismo em torno do número de novos casos

    O médico e membro do Conselho Nacional de Saúde Pública (CNSP) Jorge Torgal criticou hoje um suposto alarmismo em torno do número de novos casos de Covid-19, alegando que isso alimenta a irracionalidade no combate à pandemia.

    Em declarações prestadas numa audição conjunta com outros especialistas em saúde pública, no âmbito da Comissão Eventual para o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia e do processo de recuperação económica e social, na Assembleia da República, Jorge Torgal vincou que a comunicação “tem sido um vetor pouco positivo” na ação contra a propagação do vírus SARS-CoV-2 no território nacional.

    “Todos os dias ouve-se que temos 10.000 casos de Covid, 15.000, 13.000 e não é verdade. Nós temos 10.000, 15.000 ou 13.000 casos de infeção pelo vírus e, felizmente, destes apenas 5% é que serão Covid, se tivermos a média habitual na generalidade dos países. Este é um dado objetivo. Ao alarmar, damos uma dimensão que não leva à racionalidade que entendemos que os cidadãos devem ter para abordar o seu quotidiano e a luta contra a epidemia”, frisou.

  • “Há um claro desaceleramento” da pandemia

    O investigador Baltazar Nunes afirmou hoje que há um “claro desaceleramento” da pandemia de Covid-19 nas últimas semanas em Portugal, com o valor do risco de transmissibilidade estimado em 1.10

    “A situação atual relativamente à transmissibilidade do valor do R está, neste momento, em 1.10, mas encontra-se em fase de decréscimo”, estimou o investigador do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA) na Comissão Eventual para o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia da doença Covid-19 e do processo de recuperação económica e social, onde foram ouvidos vários especialistas em saúde pública.

    Em resposta aos deputados sobre a situação pandémica em Portugal, o coordenador da Unidade de Investigação Epidemiológica do INSA afirmou que o risco de transmissibilidade é mais elevado na região de Lisboa e Vale do Tejo, com 1.13, e o valor mais baixo é na Região Autónoma dos Açores, com 0,8, abaixo de 1, ou seja, em fase decrescente.

  • Governo francês opta por não voltar a confinar mas fecha as fronteiras

    França vai fechar fronteiras a todos os países fora da União Europeia e encerrar os centros comerciais, mas o Governo escolhe não reconfinar, mantendo o recolher obrigatório de 18h00 às 06h00, anunciou hoje o primeiro-ministro.

    “A questão do confinamento coloca-se de forma legítima, mas nós conhecemos o impacto pesado que isso tem nos franceses de todos os pontos de vista. Ainda temos uma oportunidade de o evitar”, disse hoje o primeiro-ministro Jean Castex em conferência de imprensa.

  • Após polémica com vacinação, diretora do Centro Distrital de Setúbal da Segurança Social demite-se

    A diretora do Centro Distrital de Setúbal do Instituto de Segurança Social, Natividade Coelho, demitiu-se.

    A decisão surge um dia após ter sido tornado público que 126 funcionários da Segurança Social de Setúbal (incluindo Natividade Coelho) terão sido vacinados contra a Covid-19, uma vez que integraram uma lista que deveria ser exclusiva para idosos e trabalhadores de lares.

    Em nota de imprensa, o Instituto de Segurança Social informa que o pedido de demissão foi “aceite pelo Conselho Diretivo”.

    Foi também já aberto um “processo de averiguações urgente” para apuramento dos factos.

  • Confiança dos portugueses na resposta dos serviços de saúde em queda

    Os portugueses confiam cada vez menos na capacidade de resposta dos serviços de saúde face ao agravamento da pandemia de Covid-19 no país, revelou esta sexta-feira a diretora da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), Carla Nunes.

    Numa audição conjunta com outros especialistas em saúde pública na Comissão Eventual para o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia e do processo de recuperação económica e social, a investigadora detalhou os números mais recentes do barómetro Covid-19 do ponto de vista da opinião social e traçou um cenário crítico em termos de confiança dos cidadãos.

    “Temos um nível de confiança na capacidade de resposta dos serviços de saúde muito grave. Ao nível de Covid temos 58% dos portugueses a responder “pouco ou nada confiante” e 80% em relação à resposta não Covid. Estes são valores da última quinzena, de 9 a 22 de janeiro, e são valores muito graves”, afirmou Carla Nunes na sua intervenção inicial aos deputados.

  • Morreu o antigo matador de touros José Júlio, aos 85 anos

    O antigo matador de touros José Júlio, de 85 anos, morreu hoje vítima de Covid-19, disse à agência Lusa o sobrinho do toureiro, David Antunes.

    De acordo com o familiar, também ele bandarilheiro, mas retirado das arenas, o matador de touros José Júlio faleceu no Hospital de Vila Franca de Xira (Santarém), onde estava internado desde quinta-feira.

    José Júlio nasceu em 1935, em Vila Franca de Xira, tendo vestido o “traje de luces” [fato de novilheiro] pela primeira vez em 1956, em Santarém, no mesmo ano em que se apresentou na praça de touros do Campo Pequeno, em Lisboa.

  • OMS preocupada com restrições da UE a exportações de vacinas

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou hoje “muito preocupante” as restrições da União Europeia à exportação de vacinas para a Covid-19, advogando que não vão beneficiar a “saúde global”, e em particular os mais pobres.

    É muito preocupante quando qualquer país ou bloco começa a restringir a movimentação de bens de uso público”, afirmou a vice-diretora geral da OMS Mariângela Simão, na habitual videoconferência de imprensa da organização, a partir da sede, em Genebra, na Suíça.

    Segundo a responsável pela área do Acesso a Medicamentos, Vacinas e Produtos Farmacêuticos, “essas restrições não irão beneficiar a saúde global e poderão prejudicar os esforços globais para garantir o acesso equitativo” a um “bem público mundial”.

    A Comissão Europeia adotou hoje um mecanismo de controlo das exportações de vacinas para a Covid-19 no espaço comunitário para assegurar que as doses contratualizadas pelas farmacêuticas cheguem o mais rápido possível aos Estados-Membros da União Europeia.

  • Instituto de Medicina Legal pede à Proteção Civil camião para preservar cadáveres

    O Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses requereu à Proteção Civil um camião frigorífico para preservar cadáveres. Na origem, está o aumento de entrada de corpos no instituto, devido ao aumento da mortalidade, e também o facto de as agências funerárias demorarem mais tempo a recolher os cadáveres.

    Além disso, o Instituto solicitou à Academia Militar, em Lisboa, para colocar o camião frigorífico dentro das suas instalações.

    “O transporte dos corpos será feito por carrinhas de frio da Cruz Vermelha”, lê-se em nota do instituto.

  • INEM volta a receber vacinas contra a Covid-19 a mais, revela bastonária dos enfermeiros. E a validade termina em poucas horas

    O INEM Norte recebeu três frascos com vacinas a mais. As vacinas vão ser encaminhadas para o Hospital de Gaia, caso contrário, seriam deitadas fora.

    INEM volta a receber vacinas contra a Covid-19 a mais, revela bastonária dos enfermeiros. E a validade termina em poucas horas

  • Número de novos casos no Reino Unido é o mais alto dos últimos 5 dias

    O Reino Unido anunciou 29.079 novos casos infetados pelo novo coronavírus, o número mais alto desde 24 de janeiro. O número de mortes não foi divulgado devido a um problema com o processamento de informações do Governo.

    O maior número de novos casos dos últimos 5 dias, a subida face ao dia anterior, em que se registaram 28680 novos casos, é de 1.4%.

    O Reino Unido tem o quinto maior número de casos de Covid-19 no mundo, com 3.772.813, e de mortes causadas pelo novo coronavírus, com um total de 103,126.

  • Espanha comunica 38.118 casos e 513 mortes

    As autoridades de saúde comunicaram 38.118 novos casos e 513 novas mortes devido ao novo coronavírus em Espanha.

    Comparando com os números de ontem, houve um aumento de 9.2% de novos casos (eram 34.899 ontem) enquanto que o número de mortes manteve-se semelhante (515 pessoas faleceram ontem).

    Em Espanha, já foram contagiadas 2.830.478 pessoas e morreram 58.319.

  • Itália regista 13.574 novos casos e 477 mortes

    Nas últimas 24 horas, foram registados 13.574 novos casos e 477 mortes em Itália.

    O número de novos casos representa uma diminuição de 5.5% face ao dia anterior (foram 14361). No que toca às mortes, houve uma queda de 3% em relação às 492 mortes de ontem.

    No total, já 2.529.070 pessoas contraíram o novo coronavírus e 87.858 morreram em Itália.

  • Multas de 200 euros para jogadores de futebol e proprietário de restaurante em Famalicão

    A GNR “apanhou” hoje quatro jogadores de futebol a almoçar num restaurante em Joane, Vila Nova de Famalicão, em violação do dever geral de confinamento, disse fonte daquela força.

    Segundo a fonte, os jogadores foram alvo de contraordenações, assim como o proprietário do estabelecimento.

    Todos eles vão ter de pagar uma multa de 200 euros, cada um, acrescentou.

    A fonte não especificou o clube dos jogadores.

1 de 3