Momentos-chave
Histórico de atualizações
  • Vamos encerrar por aqui este artigo liveblog, que seguiu a atualidade relacionada com a pandemia de Covid-19 ao longo da última segunda-feira.

    Continue a seguir-nos através desta nova ligação. Muito obrigado por nos acompanhar.

    EUA com 434 mortes e 34.741 casos nas últimas 24 horas

  • Brasil com 684 mortes em 24 horas ultrapassa os 108 mil óbitos

    O Brasil registou 684 mortos devido à Covid-19 nas últimas 24 horas, tendo ultrapassado os 108 mil óbitos (108.536) desde o início da pandemia, informou hoje o Ministério da Saúde do país.

    Em relação ao número de casos confirmados, o país somou 19.373 infetados nas últimas 24 horas, totalizando agora 3.359.570 pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus.

    A tutela da Saúde adiantou que investiga a eventual relação de 3.454 mortes com a Covid-19, quando a taxa de letalidade da doença no país está em 3,2%.

    Geograficamente, São Paulo, o estado mais rico e populoso do país, é o foco da pandemia, contabilizando oficialmente 702.665 casos de infeção e 26.899 mortos. A

    O Brasil, que é o segundo país com maior número de mortos e infetados pelo novo coronavírus, apenas atrás dos Estados Unidos da América, mas também a segunda nação com maior número de recuperados, tem hoje 2.478.494 pacientes que conseguiram superar a doença.

    No total, 772.540 infetados continuam sob acompanhamento médico.

  • Rio de Janeiro desiste de aplicação para reserva de lugar nas praias

    A prefeitura do Rio de Janeiro desistiu do projeto em que os cidadãos teriam de reservar espaço nas praias através de uma aplicação online, face às críticas desencadeadas por esta iniciativa que visava o combate à Covid-19.

    “Devido às reações da população na sondagem que realizámos, de que não funcionaria (reserva do areal), mantemos a proibição” dos banhos de Sol, anunciou o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, na noite de domingo.

    Na “cidade maravilhosa” já eram permitidos banhos no mar e atividades desportivas nas praias – com recurso ao uso de máscaras -, mas não era possível permanecer no areal para desfrutar da paisagem ou apanhar Sol.

    Contudo, isso não impediu que milhares de pessoas invadissem as praias de Copacabana, Ipanema ou Leblon nas últimas semanas, poucas delas usando máscara.

    O Rio de Janeiro, segunda cidade mais populosa do país, com cerca de sete milhões de habitantes, iniciou uma reabertura gradual das suas atividades no início de junho.

    A cidade é uma das regiões em que o novo coronavírus começa a dar tréguas, assim como na maioria dos municípios do estado do Rio de Janeiro, um dos mais afetados pela pandemia, que totaliza 194.279 casos confirmados de Covid-19 e 14.562 mortes.

  • Covid-19. Nove pescadores de Vila Conde estão infetados e 31 foram testados esta segunda-feira

    O primeiro surto aconteceu há cerca de duas semanas, atingindo oito pescadores da mesma embarcação, que desde então está parada. O caso mais recente, de outro barco, foi conhecido esta segunda-feira.

    Covid-19. Nove pescadores de Vila Conde estão infetados e 31 foram testados esta segunda-feira

  • Mais 24 infetados e um morto em Cabo Verde com primeiros casos no Fogo

    Cabo Verde registou hoje mais 24 novos infetados com o novo coronavírus e um morto, bem como os primeiros doentes na ilha do Fogo, elevando o total de casos da doença para 3.203, revelou o diretor nacional de Saúde.

    Em conferência de imprensa de balanço da progressão da pandemia de Covid-19 no arquipélago, realizada hoje na Praia, Artur Correria anunciou os primeiros dois casos do novo coronavírus confirmados na ilha do Fogo, duas mulheres residentes no município dos Mosteiros.

    Nas últimas 24 horas, além da 36.ª morte associada à doença no arquipélago e dos primeiros casos da ilha do Fogo, os laboratórios de virologia de Cabo Verde confirmaram ainda 21 casos da doença na Praia e um em São Domingos, ambos municípios da ilha de Santiago.

    O responsável acrescentou que ao dia de hoje o país tem 829 casos ativos de Covid-19, dos quais 260 estão em “internamento domiciliar”. Além disso, 2.336 infetados foram já dados como recuperados, 19 dos quais nas últimas 24 horas.

    Cabo Verde contabilizou uma média de 263 casos semanais de Covid-19 nas últimas sete semanas, uma descida face ao “pico” de 341 infetados há oito semanas.

  • Mais 29 casos em Angola faz subir total para 1.935 doentes

    Angola registou mais 29 infeções pelo novo coronavírus, passando assim para um total de 1.935 casos, anunciou hoje o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

    Os casos mais recentes são todos de Luanda, sendo 11 do sexo masculino e 18 do sexo feminino. Nas últimas 24 horas não se registaram óbitos e foram dadas como recuperadas quatro pessoas.

    Angola totaliza 1.935 casos, dos quais 88 óbitos, 632 recuperados e 1.215 ativos, incluindo cinco doentes em estado crítico, com ventilação mecânica invasiva e 19 graves.

  • Papa envia ao Brasil material médico para luta contra a pandemia

    O Papa Francisco enviou ao Brasil material médico, como 18 ventiladores pulmonares e seis aparelhos de ultrassom, para o combate à pandemia de Covid-19, informou hoje a Esmolaria Apostólica, responsável pela divulgação das obras de caridade do pontífice.

    Para concretizar a proximidade e o afeto do Santo Padre neste momento de dura provação e dificuldade, este mobilizou-se de diferentes formas e em várias frentes para buscar material médico e equipamento eletromédico para doar a muitos centros de saúde em situação de emergência e pobreza (…) para salvar e curar muitas vidas humanas”, indica um comunicado daquele serviço do Vaticano.

    Uma vez no Brasil, os aparelhos serão entregues e doados a diversos hospitais indicados pela Nunciatura Apostólica para que este gesto “possa ajudar os mais pobres e necessitados”.

    Além do Brasil, o Vaticano já enviou material médico e hospitalar a outros países, de vários continentes, como África, América do Sul, Europa ou Ásia.

  • Presidente do México voluntaria-se para testar vacina russa

    O Presidente do México, Andrés Manuel Lópes Obrador, afirmou hoje que se voluntaria para testar a vacina russa Sputnik V, caso esta se prove eficaz. “Seria o primeiro a ser vacinado”, afirmou o presidente em conferência de imprensa, citado pela Reuters.O governo do México irá ser responsável pela distribuição da vacina de Oxford na América Latina. O país tem um total de 522.162 casos de coronavírus e 56.757 mortes, desde o início da pandemia.

  • Presidente moçambicano pede solidariedade na SADC contra pandemia

    O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, defendeu hoje a solidariedade entre os Estados-membros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), visando travar o impacto da pandemia de Covid-19.

    Filipe Nyusi advogou o imperativo da colaboração no combate ao novo coronavírus, falando no discurso de encerramento da 40.ª Cimeira Ordinária de Chefes de Estado e de Governo da SADC, que se realizou hoje em Maputo.

    Em tempo de pandemia da Covid-19, exige-se de todos nós esforços adicionais e maior solidariedade”, declarou o Presidente de Moçambique.

    A resposta à pandemia, acrescentou, deve estar assente na coordenação e concertação de ações e meios.

    Na declaração final da cimeira de Maputo, os chefes de Estado e de Governo da SADC assinalam que tomaram nota do impacto da Covid-19 nas economias dos Estados-membros.

    A organização avança que encetou “as medidas propostas destinadas a fazer face aos efeitos causados pela Covid-19 nos diversos setores”, mas não especifica o tipo de intervenções que serão implementadas.

  • Governo de Luanda pede a cidadãos para denunciarem incumprimentos nos transportes

    O Governo da província de Luanda disponibilizou hoje duas linhas telefónicas para os cidadãos denunciarem irregularidades das operadoras de transportes públicos privados, quanto ao cumprimento das medidas de biossegurança contra a Covid-19.Está em curso a melhoria do mecanismo de fiscalização e denúncias de irregularidades, para que se possa cumprir o que foi acordado com as empresas operadoras.Deste modo, o Governo da província colocou “os terminais telefónicos 928582424 e 928581212 à disposição dos cidadãos para denúncias que vão desde o incumprimento das normas de biossegurança das pessoas localizadas nas paragens de autocarros às irregularidades cometidas pelas operadoras que circulam nas diferentes vias de Luanda”, refere o documento, que aponta ainda como alternativa para denúncias as esquadras policiais.Angola registou, de março até agora, 1.906 casos positivos de Covid-19 e 88 óbitos.

  • Madeira regista dois novos casos positivos e mais um doente recuperado

    A Madeira registou hoje dois novos casos positivos de Covid-19 e mais um doente recuperado, passando a região a contabilizar 28 infeções ativas, num total de 133 sinalizadas desde março, indicou o Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE).

    Os 28 casos ativos consistem em 27 casos importados identificados no contexto das atividades de vigilância implementadas no Aeroporto da Madeira e um caso de transmissão local”, esclarece a entidade, em comunicado.

    O IASAÚDE adianta que 23 pessoas cumprem isolamento numa unidade hoteleira dedicada e duas em alojamento próprio.

    Por outro lado, há dois doentes hospitalizados na Unidade de Internamento Polivalente dedicada à Covid-19 e um na Unidade de Cuidados Intensivos dedicada.

  • Itália com mais 320 casos e quatro mortos nas últimas 24 horas

    A Itália registou quatro mortos e mais 320 infetados pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, indicou o Ministério da Saúde, revelando uma diminuição do número de casos pelo segundo dia consecutivo.

    Com os números de hoje, a Itália regista 35.400 mortos entre 254.235 infetados, desde que se detetou o primeiro caso no país, a 21 de fevereiro.

    Atualmente os casos positivos são 14.867, dos quais 810 doentes estão hospitalizados, incluindo 58 nos cuidados intensivos.

    Nas últimas 24 horas foi Lácio a região italiana com mais registos de covid-19, 51, seguida do Veneto, com 46, e Lombardia, com 43. Nas regiões de Molise e Basilicata não se registaram quaisquer infetados.

  • GNR parou interrompeu festa ilegal com mais de 200 pessoas em Almancil

    A Guarda Nacional Republicana interrompeu este domingo uma festa com mais de 200 pessoas em Almancil. Em comunicado, a GNR explica que os promotores tinham sido avisados que festa era ilegal e, mesmo assim, decidiram realizá-la.

    Os organizadores prosseguiram com o evento, tendo os militares da GNR chegado ao local e terminado imediatamente com a festa, ordenando a todas as pessoas que abandonassem o local”, explica a GNR.

    A festa tinha sido divulgada através das redes sociais e “a localização foi transmitida apenas 12 horas antes do seu início, contando com diversos artistas convidados”, explica esta autoridade. Além de ser uma festa não autorizada, esta autoridade disse “o evento não dispunha de Licença Especial de Ruído emitida pela Câmara Municipal de Loulé”.Os organizadores já foram identificados e os factos apurados foram remetidos ao Tribunal Judicial de Loulé.

  • Presidente da junta do Ciborro desmente Graça Freitas: "Só há 10 casos ativos"

    Esta segunda-feira, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, explicou que um segundo surto em Montemor-o-novo, na freguesia de Ciborro, possivelmente relacionado com a situação em Mora, que conta com 24 casos de infeção. Porém, em declarações à Rádio Observador, Maria Helena Salvaterra, desmente os números: “Neste momento a freguesia do Ciborro tem 10 casos ativos, e não 24”.

    Surto em Mora é “complexo” e pode estar relacionado com segundo surto em Montemor-o-Novo

    “Os 24 existem sim, mas em todo o concelho de Montemor-o-novo e não na freguesia do Ciborro”, continuou. De acordo com a autarca, todos estes fregueses estão a cumprir o isolamento social requerido. Contudo, não é ainda certo a ligação ao surto de Mora: “Ciborro, é uma terra de passagem”, assume Salvaterra. Como medida de prevenção, “todos os cafés e restaurantes estão fechados”, adiantou.

  • Mora prolonga até sexta-feira fecho ao público de serviços municipais

    A Proteção Civil de Mora, no distrito de Évora, decidiu hoje prolongar o encerramento ao público dos serviços municipais até ao final desta semana, devido ao surto de Covid-19 que já infetou, pelo menos, 42 pessoas.

    A decisão é justificada pela evolução da Covid-19 no concelho e “a existência de casos positivos” em Mora, onde está ativado o Plano de Contingência para os Serviços Municipais, sendo “entendimento do executivo” que “a melhor forma de evitar a evolução deste vírus é a prevenção”.

    O número de pessoas infetadas com Covid-19 na vila alentejana de Mora subiu hoje para 42, estando internados no hospital em Évora quatro doentes, dois deles em cuidados intensivos, indicou hoje à agência Lusa o presidente da câmara.

  • Município de Penacova apoia associações na prevenção

    As associações do concelho de Penacova poderão receber um apoio anual de 250 euros para a aquisição de bens destinados à prevenção e ao combate à Covid-19, anunciou hoje a autarquia.

    Em muitas localidades, as associações são os únicos espaços abertos à comunidade e é aí que as pessoas se deslocam. Por isso, entendemos que, mais do que sensibilizar os seus dirigentes para que cumpram as orientações da Direção-Geral da Saúde, devemos ajudá-los a fazê-lo, comparticipando na aquisição de equipamentos de proteção individual”, justificou o presidente da Câmara, Humberto Oliveira.

    Esta iniciativa insere-se num conjunto de medidas que o município tem tomado para mitigar os efeitos do surto na sociedade e economia locais.

  • Dois funcionários do parlamento infetados testaram negativo

    Os dois funcionários do parlamento que foram diagnosticados com Covid-19 já repetiram testes e o resultado foi negativo, anunciou hoje a Direção Administrativa e Financeira (Divisão de Recursos Humanos e Formação) da Assembleia da República.

    O duo de assistentes parlamentares estava em isolamento em casa há quatro e duas semanas, respetivamente, enquanto outros cinco, que tinham estado em contacto com os infetados, testaram negativo ao novo coronavírus logo num primeiro momento.

    Ambos já efetuaram novos testes Covid-19 de base molecular, tendo os resultados sido negativos. Durante este período, ambos permaneceram assintomáticos e sem cuidados de maior”, lê-se em comunicado.

    O texto acrescenta que, “nos termos do plano de contingência do parlamento, em articulação com o gabinete médico e de enfermagem e a Direção Geral da Saúde (DGS), continuarão a ser tomadas todas as medidas de precaução e prevenção consideradas necessárias”.

  • Espanha com 16.269 mil novos casos desde sexta-feira

    O número de casos de pessoas com Covid-19 subiu 16.269 mil desde sexta-feira, como avança o El País. Só Madrid acumula quase seis mil casos. Estes números levaram o País Basco a declarar uma emergência. Ao todo, há 4.124 pessoas internas, só nas últimas 24 horas houve mais 569, dizem as autoridades de saúde do país.

  • Europa marca regresso a aulas presenciais para setembro com preocupações

    Depois de registar 254 mil casos de Covid-19 e mais de 35 mil mortes, com um severo confinamento de dois meses, Itália prepara-se para o regresso às aulas. Turquia e Grécia seguem o exemplo.

    Europa marca regresso a aulas presenciais para setembro com preocupações

  • Estabelecimentos comerciais de Setúbal podem funcionar até às 22h

    A Câmara de Setúbal autorizou os estabelecimentos comerciais do concelho a funcionar entre as 10h e as 22h, deixando de vigorar a obrigatoriedade de encerramento às 20h, segundo um despacho do município hoje divulgado.

    Em comunicado, o município explicou que a regra aplica-se a todos os “estabelecimentos de comércio a retalho e de prestação de serviços instalados no concelho”.

    Esta decisão traduz um prolongamento do horário para aqueles estabelecimentos específicos, enquanto os restantes continuam sob as regras especiais aplicáveis ao respetivo setor de atividade previstas anteriormente pelo Governo”, informou.

    Segundo a autarquia, esta medida foi tomada no âmbito da nova competência atribuída pelo Governo aos presidentes de câmara da Área Metropolitana de Lisboa (AML), mas reuniu “os necessários pareceres favoráveis da autoridade local de saúde e das forças de segurança”.

    No entanto, a Câmara de Setúbal relembrou aos proprietários dos estabelecimentos que “devem continuar a desenvolver todos os esforços no sentido de efetuar uma gestão equilibrada dos acessos ao público e de evitar concentrações de pessoas à entrada dos espaços”.

    Neste sentido, acrescentou que também “continua a ser uma prerrogativa” o cumprimento das regras sanitárias definidas pela Direção-Geral da Saúde, como a lotação máxima permitida no interior dos estabelecimentos e a higienização das mãos à entrada.

1 de 4