Momentos-chave
Histórico de atualizações
  • Vamos encerrar por aqui este artigo liveblog, que acompanhou a atualidade relacionada com a pandemia de Covid-19 esta segunda-feira, dia em que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, teve um teste positivo à infeção.

    Continue a seguir-nos nesta ligação.

    Líderes vão ouvir os especialistas à reunião do Infarmed (sem Marcelo, que testou positivo à Covid-19)

    Muito obrigado por nos acompanhar.

  • Vitorino Silva não foi considerado contacto de risco e mantém campanha

    O candidato presidencial Vitorino Silva disse hoje que contactou a linha SNS24, por causa da infeção do Presidente da República, e, como não foi considerado contacto de risco, vai continuar com a campanha eleitoral.

    “Já falei com a SNS24 e, como não sou contacto de risco, posso continuar a campanha, com cuidados”, disse à agência Lusa o candidato, popularmente conhecido como “Tino de Rans”. O também dirigente do RIR (Reagir, Incluir e Reciclar) mantém por isso as ações de campanha previstas e acrescentou que “logo que tenha oportunidade” vai pedir para fazer um teste de deteção da presença do novo coronavírus.

    Na rede social Twitter o candidato desejou “as suas rápidas melhoras” ao chefe de Estado.

  • Marisa Matias suspende campanha, mas contacto com Marcelo não é de "risco"

    Marisa Matias suspende a campanha eleitoral até receber o resultado do teste à Covid-19 que fez hoje por este ser necessário para viajar nos próximos dias para a Madeira e Açores. A candidata vai particpar na reunião do Infarmed, virtualmente, como estava previsto, mas a partir de casa e não na Biblioteca Palácio Galveias.

    A bloquista contactou as autoridades de saúde por ter estado com Marcelo Rebelo de Sousa num dos debates presidenciais, no passado dia 2 de janeiro. Apesar dos dias que já passaram, a candidata já contactou a linha de Saúde24 que não considera que tenha existido “contacto de risco”.

  • Ventura disponível para participar no debate por videoconferência

    André Ventura espera conseguir ter os resultados do teste à Covid-19 ainda antes do debate que está marcado para amanhã, 22 horas de terça-feira, entre todos os candidatos.

    Em declarações à Rádio Observador, o líder do Chega, que se encontra em Lisboa depois de ter passado o dia no Algarve, explicou que vai fazer o teste às 11 horas e espera ter o resultado antes da hora marcada.

    Se o teste der positivo, ainda assim, Ventura garantiu que está disponível para participar no debate por videoconferência.

    De acordo com o próprio, o seu contacto com Marcelo Rebelo de Sousa — os dois debateram na quarta-feira passada, depois de o Presidente ter descoberto que um dos seus assessores estava em infetado — não é considerado de risco. Recorde-se que nessa mesma quarta-feira o teste de Marcelo deu negativo.

    *Com Miguel Santos Carrapatoso

  • Ana Gomes já recebeu contacto da Casa Civil do Presidente da República

    Ana Gomes anunciou no Twitter já ter sido contactada pela Casa Civil do Presidente da República, dando conta de que amanhã receberá recomendações por parte das autoridades de saúde, que, acrescenta, “obviamente” vai cumprir. Para já diz sentir-se bem.

    A candidata presidencial diz ainda desconhecer se o debate de amanhã na RTP com todos os candidatos se manterá. Ana Gomes explica ainda que não deixará de assistir à reunião do Infarmed, online.

  • Marcelo fez novo teste e aguarda resultado nas próximas horas

    Na página da Presidência foi colocada nova nota: “O Presidente da República já respondeu ao inquérito epidemiológico do Delegado de Saúde e fez um novo teste PCR, realizado pelo INEM, cujo resultado deverá ser conhecido dentro de algumas horas”.

  • "Se a ministra da Saúde me estiver a ouvir..." Tino de Rans não consegue contactar SNS24 e esteve com Marcelo 5ªf

    O candidato presidencial Vitorino Silva esteve com Marcelo Rebelo de Sousa, a debater na RTP, na última quinta-feira, e está a tentar desde que soube do teste positivo do Presidente falar com a linha de Saúde 24, sem conseguir.

    “Estou aqui no quarto, em Lisboa, sozinho e não atendem da linha SNS 24”. Em direto, ao telefone, com a RTP3, o candidato presidencial diz estar “preocupado” e sem saber o que fazer porque não consegue falar com as autoridades de saúde para saber se tem de cumprir isolamento profilático preventivo por ter estado com Marcelo há quatro dias.

    “Na quinta-feira estive com ele e havia acrílicos, estávamos salvaguardados”. Ainda assim, o candidato diz que aguarda instruções. E apelou: “Se me estiverem a ouvir na televisão, estou a tentar ligar”. “Se alguém me estiver a ouvir que me ligue. Se a ministra da Saúde estiver a ouvir…”. “Se tiver de ficar em casa já a partir de amanhã não há problema de nenhum, só quero que isto se resolva”.

    Tino de Rans, como também é conhecido, disse ainda ao canal televisivo que não tem sintomas e tem estado a fazer a vida normal e envia “um abraço forte” ao Presidente Marcelo.

  • Covid-19. Marcelo junta-se a lista de políticos infetados pela pandemia

    Marcelo Rebelo de Sousa, tornou-se o mais recente chefe de Estado infetado com Covid-19, depois de outros, como Emmanuel Macron, Donald Trump ou Jair Bolsonaro, terem contraído e superado a doença.

    Covid-19. Marcelo junta-se a lista de políticos infetados pela pandemia

  • RTP estuda alternativas para o debate

    O debate com os sete candidatos, que seria transmitido esta terça-feira, dia 12, está ser estudado no sentido de encontrar um modelo seguro para todas as candidaturas.

    A RTP, enquanto organizadora principal, está em contacto com as sete candidaturas para estudar alternativas, sabe o Observador.

    Recorde-se que Marcelo Rebelo de Sousa testou positivo à Covid-19 e que André Ventura cancelou todas as iniciativas até conhecer os resultados do teste que vai realizar amanhã.

  • Fernando Medina deseja "recuperação mais célere possível" a Marcelo

    Fernando Medina desejou uma “recuperação mais célere possível” a Marcelo Rebelo de Sousa e espera que o Presidente da República “sofra o menos possível”, após ter testado positivo à Covid-19.

    O Presidente da Câmara Municipal de Lisboa alertou, no programa Noite 24 da TVI24, para o facto de Marcelo “fazer parte de um grupo de risco, relativamente à idade que tem. E essa é, no fundo, uma grande preocupação neste momento”.

    Fernando Medina espera que o também candidato a Belém “possa de alguma forma manter o contacto com os portugueses” num tempo de campanha eleitoral.

  • Tiago Mayan deixou uma mensagem a Marcelo Rebelo de Sousa, desejando que não tenha sintomas

    O candidato presidencial apoiada pela Iniciativa Liberal, Tiago Mayan Gonçalves, deixou uma mensagem a Marcelo Rebelo de Sousa, desejando que não desenvolva sintomas e que recupere da infeção com o novo coronavírus.

    A informação foi dada ao Observador por fonte da campanha de Tiago Mayan, que referiu que o candidato tentou contactar o Presidente da República mas o contacto não foi possível num primeiro momento, pelo que optou por lhe deixar uma mensagem.

    Na sua conta oficial nas redes sociais, Tiago Mayan deixou também uma mensagem que vai no mesmo sentido: vinca o desejo de que Marcelo Rebelo de Sousa tenha “uma rápida e forte recuperação” e que “não venha a desenvolver quaisquer sintomas”.

    Tiago Mayan também descarta, pelo menos para já, qualquer alteração no programa de campanha na sequência da infeção do candidato Marcelo Rebelo de Sousa. A campanha compromete-se porém a acatar quaisquer indicações dadas pelas autoridades de saúde, se estas contactarem a candidatura.

  • João Ferreira "tranquilo" deseja "rápidas melhoras" a Marcelo Rebelo de Sousa

    O candidato apoiado pelo PCP deseja “rápidas melhoras” ao Presidente da República e diz estar a “aguardar mais informações das autoridades de saúde” com toda a “tranquilidade”.

    Em reação ao teste positivo de Marcelo, João Ferreira afirma que tudo continuará a fazer para “assegurar a saúde de todos”. Já sobre eventuais alterações na campanha, mantém o plano de aguardar pela reunião de amanhã com os especialistas antes de fazer novos ajustes.

  • Costa já falou com Marcelo. "Manteremos contacto permanente"

    O primeiro-ministro contactou o Presidente da República esta noite, pelo telefone, por causa do teste positivo de Marcelo. Num tweet publicado há minutos, António Costa explica que foi informado pelo Presidente da sua situação e que os dois vão manter “contacto permanente” nos próximos dias.

  • Ana Gomes deseja boa recuperação ao PR mas não diz se fica em isolamento

    Ana Gomes deseja melhoras ao Presidente da República, via Twitter, mas não avança se vai ou não ficar em isolamento depois de, há dois dias, ter debatido com Marcelo presencialmente em estúdio.

  • Daniel Oliveira em isolamento profilático após contacto com Marcelo Rebelo de Sousa

    O comentador televisivo Daniel Oliveira está em isolamento profilático depois de ter estado em contacto com Marcelo Rebelo de Sousa. Poucos minutos depois de ser conhecido que o Presidente da República testou positivo para o novo coronavírus, Daniel Oliveira justificou no seu Twitter que o Presidente da República foi entrevistado para o seu podcast. E deseja E deseja “toda a sorte para Marcelo Rebelo de Sousa”.

  • Ventura em isolamento. Todas as ações canceladas

    Ventura vai ficar em isolamento profilático. A decisão foi tomada pelo próprio candidato por uma questão de segurança, nota fonte da candidatura.

    “O candidato André Ventura está já em isolamento profilático e assim ficará até fazer o teste e obter indicações da DGS. Assim, todas as iniciativas de campanha estão canceladas até ser conhecido o resultado do teste e as recomendações das autoridades de saúde”, informou a campanha de Ventura.

  • "Desejo-lhe as melhoras." Marisa Matias já ligou a Marcelo

    Marisa Matias já reagiu ao facto de Marcelo Rebelo de Sousa estar infetado com Covid-19. A candidata a Belém revelou no Twitter que já ligou ao atual Presidente da República e adversário na corrida a Belém.

    “Desejo-lhe as melhoras e faço votos de rápida recuperação”, escreveu a eurodeputada do Bloco de Esquerda na rede social.

  • O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, testou positivo para o novo coronavírus, mas está assintomático

    O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, testou positivo para o novo coronavírus, mas está assintomático.

    De acordo com a nota da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa “testou negativo ontem” e “apesar do teste antigénio de hoje ser negativo, soube-se agora, às 21h40, que o teste PCR deu positivo”.

    A mesma nota diz que o Presidente da República “está assintomático” e “comunicou ao Presidente da Assembleia da República, ao Primeiro-Ministro e à Ministra da Saúde” que está positvo. Marcelo Rebelo de Sousa encontra-se “a trabalhar em Belém, aí ficou e ficará em isolamento profilático na zona residencial, aguardando o inquérito epidemiológico”.

    Marcelo Rebelo de Sousa, diz ainda a mesma nota, “cancelou toda a agenda para os próximos dias, a começar com sessão com os peritos no Infarmed e a audição dos partidos políticos previstas para amanhã”.

  • Marta Temido admite requisição civil. Privados dizem ter mais de 700 camas direcionadas para o SNS

    Marta Temido reconhece que a pandemia em Portugal é “pesada e complexa”, não afastando uma requisição civil. Os hospitais privados asseguram que sempre estiveram empenhados no combate à pandemia.

    Marta Temido admite requisição civil. Privados dizem ter mais de 700 camas direcionadas para o SNS

  • Hospitais privados têm mais de 700 camas para doentes do SNS

    A Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP) reagiu, a pedido do Observador, às declarações da ministra da Saúde sobre a possibilidade de recorrer à requisição civil para ter acesso às camas dos hospitais privados para transferência dos doentes do Serviço Nacional de Saúde e garante que sempre estiveram empenhados no combate à pandemia de Covid-19 e que têm mais de 700 camas disponíveis.

    “Nesta fase particularmente delicada do combate à pandemia é imperativo tranquilizar os portugueses transmitindo-lhes que os hospitais privados integram e vão continuar a integrar este esforço nacional conjunto e que o fazem com a plena consciência das dificuldades atuais do nosso país e de como juntos — público, privado e social — será mais fácil ultrapassarmos este momento de grande dificuldade”, referiu a associação.

    Em março, os hospitais privados reduziram as consultas e cirurgias não urgentes e preparam-se para receber doentes Covid-19, a pedido da Direção-Geral da Saúde, mas não houve necessidade de recorrer a estes serviços. Em novembro, Governo e privados firmaram um acordo para transferência de doentes do SNS para os hospitais privados.

    Neste momento, há mais de 700 camas dos hospitais privados afetas aos doentes transferidos a partir dos hospitais públicos, refere a associação na resposta ao Observador. “Ainda no sábado foi possível responder afirmativamente com cerca de 100 camas adicionais face a solicitação do SNS para doentes não-covid.”

    Sobre a região de Lisboa e Vale do Tejo, que a ministra da Saúde e o primeiro-ministro referiram ter menos camas disponíveis nos hospitais privados, a APHP garantiu que, esta segunda-feira, “foi possível aumentar o número de camas Covid disponibilizadas em Lisboa”.

1 de 4