Momentos-chave
Histórico de atualizações
  • Bom dia. Este liveblog termina aqui. Pode continuar a acompanhar todas as notícias sobre a pandemia de Covid-19 no novo liveblog do Observador, a que pode aceder aqui.

    Suíça obriga a quem chega de Portugal a fazer quarentena e dois testes à Covid-19

  • Fronteira terrestre. Teste exigido a quem vier de países de alto risco, mesmo com vacinação

    Entrada de pessoas em Portugal por via terrestre é permitida com certificado de vacinação, Mas quem vier de países de alto risco — atualmente é grande parte da Europa — têm de fazer teste.

    Fronteira terrestre. Teste exigido a quem vier de países de alto risco, mesmo com vacinação

  • Surto com 27 infetados no município e serviços municipalizados de Torres Vedras

    Um surto de Covid-19 regista 27 casos de infeção entre trabalhadores da Câmara Municipal e Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Torres Vedras, disse hoje a presidente da autarquia.

    Na sessão de hoje da Assembleia Municipal, Laura Rodrigues afirmou que existem 28 casos ativos associados ao surto, dos quais 27 estão ativos e um recuperou.

    “Não é uma situação grave”, referiu a autarca, acrescentando que estão a ser implementadas medias como a testagem dos trabalhadores em intervalos de cinco dias e o reforço da sensibilização dos funcionários para a adoção de comportamentos adequados.

    A presidente da câmara adiantou que existe um surto comunitário na localidade da Maceira, sem detalhar o número de casos confirmados.

  • Mais de 8,5 milhoes já completaram a vacinação primária

    Um total de 8.574.702 pessoas já completaram o esquema primário de vacinaçao (isto é, tomaram as duas doses ou uma dose, no caso de ser a vacina da Janssen).

    Nas últimas 24 horas, foram vacinadas — neste registo — mais 1.693.

    O levantamento feito pela DGS dá conta ainda de que mais 18.599 se vacinaram contra a gripe, estando já inoculadas 1.871.583 contra esta doença.

  • Nas últimas 24 horas, foram administradas mais de 50 mil doses de reforço

    Nas últimas 24 horas, um total de 52.740 pessoas tomaram uma dose de reforço contra a Covid-19. Na globalidade, 1.161.527 utentes já receberam a terceira dose.

    Mais de 500 mil pessoas que tomaram a dose de reforço têm mais de 80 anos. Na faixa etária dos 70 a 79 anos, 369.064 já receberam uma toma extra e 120.923 têm entre os 65 a 69 anos.

  • Portugal perto de um milhão de doses de reforço contra a Covid-19. Metade das pessoas tem 80 anos ou mais

    Até ao momento, Portugal administrou 990.192 doses de reforço contra a Covid-19, estando perto de atingir um milhão de pessoas vacinadas com a terceira dose, revela o relatório de vacinação diário partilhado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

    Mais de metade de pessoas (500.196) que tomaram a dose de reforço têm mais de 80 anos.

  • Guarda-redes do Tondela também com Covid-19: jogou domingo contra o Sporting

    Há mais um jogador do Tondela infetado com Covid-19. Trata-de do guarda-redes Pedro Trigueira, que se junta assim a Salvador Agra, Manu Hernando, Babacar Niasse e Ricardo Alves, além do treinador, Pako Ayestarán. A diferença é que Pedro Trigueira jogou este domingo frente ao Sporting, em Alvalade, no jogo que os leões venceram por 2-0.

  • OMS apela a união mundial para melhor combater futuras pandemias

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) apelou hoje à união da comunidade internacional para tentar reforçar a sua capacidade de combater a próxima pandemia, e assim evitar o caos que a Covid-19 criou.

    “Tudo isto se reproduzirá a menos que vocês, as nações do mundo, se unam para dizer a uma só voz: nunca mais”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, na abertura de uma reunião extraordinária da Assembleia Mundial da Saúde – o órgão supremo de tomada de decisões da OMS, que junta os seus 194 membros.

    Num artigo publicado no domingo no “Project Syndicate” (publicação online de artigos de opinião), o responsável já tinha apelado aos países para tomarem medidas para lidar com futuras epidemias, “cooperando e colaborando” e evitando o “caos e confusão que exacerbaram” a atual pandemia.

    A reunião de três dias em Genebra é a segunda sessão especial da Assembleia Mundial da Saúde. A primeira foi em 2006, após a morte do então chefe da OMS, Lee Jong-wook da Coreia do Sul.

  • Menos alunos universitários estrangeiros em 2020-2021, revela estudo

    A pandemia de Covid-19 afetou a mobilidade de estudantes universitários estrangeiros para Portugal, fazendo cair o número destes alunos no ano letivo transato, conclui um estudo promovido pela Universities Portugal, iniciativa que junta 16 instituições.

    De acordo com o estudo hoje divulgado, o ano letivo 2020-2021 teve 58.960 estudantes estrangeiros, menos 6.236 face a 2019-2020.

    Tal deveu-se aos “impactos da pandemia, com a redução circunscrita aos estudantes em regime de mobilidade”, refere em comunicado a Universities Portugal, uma iniciativa de promoção internacional das 16 instituições de ensino superior que fazem parte do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP).

    Por comparação com o ano letivo 2014-2015, em 2020-2021 houve uma quebra de 32% no número de alunos em mobilidade devido, uma vez mais, “aos impactos da pandemia”, existindo, porém, “sinais de retoma” no atual ano escolar, assinala a mesma nota.

  • Pfizer já está a trabalhar em vacina contra variante Ómicron

    A farmacêutica Pfizer já começou a desenvolver uma nova versão da sua vacina contra a Covid-19 visando especificamente a nova variante Ómicron, caso a atual vacina não seja suficientemente eficaz para a combater, adiantou o seu presidente.

    “Há ainda muitas incertezas” em redor da nova variante detetada na África do Sul e declarada “preocupante” pela Organização Mundial de Saúde (OMS), sublinhou o presidente da Pfizer, Albert Bourla em entrevista à cadeia televisiva norte-americana CNBC, citada pela AFP.

    “Saberemos o essencial do que há a saber dentro de algumas semanas”, disse.

    O responsável referiu que é, para já, necessário testar a eficácia das vacinas atuais contra a variante Ómicron do coronavírus SARS-CoV-2, mas adiantou que já há trabalho a ser desenvolvido para uma atualização da vacina.

  • Junta da Misericória lamenta fecho de centros de vacinação em Lisboa

    A Junta de Freguesia da Misericórdia, em Lisboa, lamentou hoje o encerramento do centro de vacinação contra a Covid-19 do Picadeiro e que as juntas de freguesia da capital não tenham sido ouvidas nessa decisão.

    Em declarações à agência Lusa, a presidente da Junta de Freguesia da Misericórdia, a socialista Carla Madeira, começou por dizer que “existia uma política de descentralização, com vários postos espalhados pela cidade, que permitiam alguma proximidade com a população”.

    “Infelizmente, foi tomada a decisão unilateral de encerrar os centros”, lamentou a autarca, acrescentado ter sido apanhada de surpresa.

    “De repente, fomos confrontados com a decisão de se encerrar os centros. Ajudávamos a população e, de um momento para o outro, recebemos o anúncio. Primeiro pela comunicação social, depois por uma mensagem dos serviços sociais da câmara. Ficámos triste e preocupados porque era um serviço de proximidade importante”, afirmou.

  • Madeira com mais duas mortes e 93 novos casos

    A Madeira registou hoje mais duas mortes por Covid-19, reportando 93 novos casos e 735 situações ativas, informaram as autoridades regionais de saúde.

    Numa nota distribuída pelo gabinete do secretário da Saúde e Proteção Civil da Madeira é referido que as duas vítimas mortais são um homem de 89 anos e uma mulher de 75, residentes na região, com comorbilidades associadas, que faleceram no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal.

    Estas mortes elevam para 103 o número de óbitos por covid-19 neste arquipélago.

    Por seu turno, o boletim diário sobre a situação epidemiológica na Madeira, divulgado pela Direção Regional da Saúde (DRS, indica que há mais 92 casos de infeção por SARS-CoV-2 sinalizados nas últimas 24 horas, 89 dos quais de transmissão local.

  • Portugal oferece mais 30 mil doses de vacinas a Cabo Verde avaliadas em 53.700 euros

    Cabo Verde vai receber hoje à noite 30 mil doses de vacinas da Astrazeneca contra a Covid-19 doadas por Portugal, avaliadas em 53.700 euros, a terceira doação feita pelo país europeu ao arquipélago africano.

    Em nota de imprensa, o Ministério da Saúde de Cabo Verde informou que as 30 mil doses de vacinas vão chegar durante a noite ao aeroporto internacional da Praia, a bordo de um voo da TAP.

    “Esta ação decorre do compromisso político do Governo português de, ao abrigo da segunda fase do Plano de Ação de Combate à Covid-19 nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), disponibilizar aos países parceiros para reforçar o processo de vacinação de combate à pandemia”, referiu o executivo cabo-verdiano.

    Também sublinhou que a doação é resultado do “esforço conjunto” do Ministério dos Negócios Estrangeiros português, através do instituto Camões e da embaixada na cidade da Praia, e do Ministério da Saúde, através da Direção-geral da Saúde e da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed).

  • Moçambique com três mortes e 36 casos numa semana, sem Ómicron

    Moçambique registou na última semana três mortes e 36 casos de Covid-19 detetados a partir de um total de 7.905 testes, de acordo com os dados hoje disponibilizados pelo Ministério da Saúde e analisados pela Lusa.

    Os números estão em linha com os registados na semana anterior, sem sinais de agravamento do contágio depois do pico da terceira vaga no país registada em julho.

    Durante a última semana, depois de dia 22 de novembro, o número de pessoas internadas desceu de quatro para três, há mais 32 recuperados (de 149.460 para 149.492) e mais um caso ativo (de 90 para 91).

    “Em Moçambique ainda não foi detetado nenhum caso de Covid-19 causado pela variante Ómicron”, reitera o comunicado de hoje, acrescentando que “ainda não está disponível evidência científica referente às caraterísticas funcionais da mesma”, nem dados “sobre a sua associação a formas graves da doença”.

  • MNE português acompanha cidadã suspeita de violar quarentena nos Países Baixos

    O Ministério dos Negócios Estrangeiros português afirmou hoje estar a “acompanhar e em contacto com a cidadã nacional” que alegadamente terá tentado violar a quarentena, num hotel em Amesterdão, imposta após regresso da África do Sul.

    “O Governo português, através da Embaixada de Portugal em Haia, está a acompanhar a situação e em contacto com a cidadã nacional em questão”, referiu o MNE português, em resposta a um pedido de esclarecimento da Lusa.

    A Skynews avançou hoje, citando a imprensa holandesa, que “um casal que deu positivo ao teste à Covid-19, foi detido após ter fugido de um hotel de quarentena nos Países Baixos antes de tentar sair do país”.

    O casal — uma portuguesa e um espanhol — terá sido detido num avião que estava prestes a descolar no aeroporto Schiphol de Amesterdão, no domingo, segundo a polícia holandesa, adiantou este canal televisivo do Reino Unido.

  • Covid-19: Casal acusado de tentar fugir dos Países Baixos infetado diz ter tido luz verde para sair

    Haia, Países Baixos, 29 nov 2021 (Lusa) – O casal de um espanhol e uma portuguesa, acusado hoje pelas autoridades neerlandesas de terem “violado” a quarentena e tentado “fugir” num voo para Espanha, negam ter escapado do hotel e afirmam ter recebido autorização para partir, após dois testes negativos.

    Covid-19: Casal acusado de tentar fugir dos Países Baixos infetado diz ter tido luz verde para sair

  • Graça Freitas diz que SNS "não está sobrecarregado", e que "há tempo para refletir" sobre vacinação de crianças

    A Diretora-Geral de Saúde, garantiu esta segunda-feira à Radio Observador que, apesar de o número de casos de Covid não ser o ideal, o Sistema Nacional de Saúde não está sobrecarregado.

    Graça Freitas demonstrou “alguma preocupação” relativamente ao número de internamentos devido ao novo coronavírus, e garante que vai acompanhar a “carga de esforço do Sistema Nacional de Saúde”, mas que não há uma “situação de saturação dos serviços”, o que dá “alguma margem”.

    A responsável disse que ainda há “tempo para refletir” sobre a vacinação das crianças e para “receber as vacinas e planear a vacinação”. Segundo Graça Freitas, a Pfizer distribui a primeira tranche de vacinas na Europa a partir de 20 de dezembro, e Portugal já tem “as vacinas reservadas”, não estando, por isso “pressionado pelo tempo”.

    A dificuldade de avaliar o grau de risco dos contactos entre crianças foi um dos desafios referidos por Graça Freitas, que afirmou que o facto de as crianças não conseguirem dar “uma boa história clínica”, que permita a avaliação do tipo de contacto que possam ter tido com pessoas infetadas, leva a que seja mais complicado definir a necessidade ou não de isolamento profilático.

  • Advogados pedem medidas urgentes para evitar surtos nos tribunais

    A Ordem dos Advogados apelou esta segunda-feira ao Ministério da Justiça para que “não ignore” estes profissionais e crie condições para evitar surtos de Covid-19 nos tribunais, pedindo o prolongamento das férias judiciais de Natal e a reativação das escalas.

    Em comunicado divulgado esta segunda-feira, a Ordem dos Advogados (OA) sublinha o “claro agravamento da situação pandémica no país e a declaração de situação de calamidade efetuada pelo Governo”, agravados por um potencial maior risco associado à nova variante Ómicron do coronavírus SARS-CoV-2, já presente em Portugal, para pedir ao Ministério da Justiça que “tome imediatamente medidas de prevenção para evitar surtos nos tribunais”.

    “Assim, a OA exige a prorrogação do período de férias judiciais do Natal até 09 de Janeiro de 2022 — evitando assim a aglomeração de pessoas nos tribunais no período que se antecipa ser o mais crítico da pandemia — e também a reativação do regime de escalas presenciais organizadas nos tribunais para fazer face às diligências urgentes (que vigorou até Abril de 2021) voltando os advogados a serem chamados por contacto telefónico para essas escalas, evitando assim a sua aglomeração nos tribunais, em espaços exíguos enquanto aguardam a realização de diligências”, lê-se no comunicado da Ordem.

  • Inglaterra avança para terceira dose para todos os adultos e para quarta toma para imunossuprimidos

    Inglaterra vai avançar para a administração da terceira dose para todos os adultos. Quarta toma será administrada a imunossuprimidos, enquanto adolescentes recebem segunda.

    Inglaterra avança para terceira dose para todos os adultos e para quarta toma para imunossuprimidos

  • Jogadores da Belenenses SAD infetados com nova variante Ómicron são notícia no estrangeiro

    A infeção de 13 jogadores da Belenenses SAD pela nova variante Ómicron da Covid-19 está a ser noticiada por vários meios de comunicação internacionais esta segunda-feira.

    A agência Reuters noticiou a infeção dos futebolistas na madrugada segunda-feira, e, desde aí, vários jornais deram destaque à notícia – no Reino Unido, o The Guardian e o Independent foram dois dos jornais onde a história foi divulgada. A Bloomberg, a CNN, a ABC, o Washington Post e o New York Times foram alguns dos principais meios norte-americanos a publicar a história dos jogadores infetados. Em Espanha, o El País e o El Mundo noticiam, também, os novos casos da variante Ómicron em território português, tal como o Le Figaro, em França.

    Os jornais internacionais garantem que Cafu Phete, defesa sul-africano da Belenenses SAD, foi o primeiro jogador da equipa a ser infetado, por ter estado presente na África de Sul para representar a sua seleção nacional, e destacam o facto de a equipa da Belenenses SAD ter começado o jogo com apenas nove jogadores, e que tiveram de abandonar o encontro por falta de atletas.

1 de 4