A banda alemã Guano Apes regressa neste sábado à noite a Vilar de Mouros para fechar três dias de concertos no regresso do festival depois de oito anos de ausência.

A banda de rock alternativo, formada em 1993, e que atuou na aldeia minhota há 11 anos sobe ao palco principal por volta da 01:30.

Antes, às 23:45, atua Tricky pela terceira em vez em Vilar de Mouros depois das participações nas edições de 2003 e 2006. Os Xutos & Pontapés, que tocaram pela primeira vez em Vilar de Mouros em 1996 e repetiram em 2001 e 2006, têm concerto previsto para as 22:00.

Em estreia no mais antigo festival português os Deolinda (20:30) e The Legendary Tigerman (19:30), que assim completam o alinhamento do dia. No palco histórico onde decorrem os “Vilar de Mouros Sunset”, com uma programação temática, atuam os Brantner às 16:30, os Búfalo (Rock) às 17:30 e uma hora depois os The Lazy Faithful (Rock).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A edição de 2014 é organizada pela Fundação AMA – Associação dos Amigos dos Autistas, pela Câmara de Caminha e a junta de freguesia de Vilar de Mouros. As receitas do festival, considerado um exemplo de projeto de economia social, reverterão na íntegra para a construção de um edifício, em Viana do Castelo, de apoio a pessoas com autismo.

Com as verbas angariadas no festival, a Fundação AMA pretende construir o edifício multifuncional em Viana do Castelo, para reforçar a capacidade de resposta, que já chega a 150 famílias com casos de perturbações do espetro do autismo.As obras de construção do edifício, que deverá custar cerca de 3,5 milhões de euros, deverão arrancar ainda este ano.