O YouTube assinou um acordo com milhares de editoras independentes após meses de negociações, e de ameaçar retirar os vídeos do popular site na Internet de artistas com os Arctic Monkeys e Adele caso as suas exigências não fossem aceites, e estará pronto a avançar com um serviço pago de música para competir com o Spotify ou com o iTunes da Apple, noticia hoje o Irish Times.

Segundo o jornal irlandês, que cita fonte próxima do processo, diz que o acordo foi assinado nos últimos dias e dá ao YouTube o licenciamento das músicas de milhares de editoras independentes representadas pela Merlin.

O acordo terá em vista o lançamento, muito antecipado, do serviço de música pago através subscrição para competir com os já conhecidos Spotify, ou iTunes, da Apple.

A notícia surge depois de o Spotify ter anunciado que o número de subscritores mensais subiu 25% nos últimos seis meses, atingindo agora os 50 milhões.

Os planos do YouTube poderão avançar já nas próximas semanas, segundo a mesma fonte. O sistema deverá ser muito semelhante ao do Spotify, dando a possibilidade aos utilizadores que paguem a subscrição de ouvir música e ver vídeos sem publicidade, entre outras funcionalidades.