As comemorações dos 500 anos do início da construção da Torre de Belém, em Lisboa, começam na sexta-feira às 11h, com a inauguração da exposição “A magnífica e formosa torre”, informou a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC). “Entre os finais de 2014 e durante o ano de 2015 iremos desenvolver um conjunto de iniciativas com que queremos celebrar os 500 anos do início da construção da Torre de Belém na tentativa de chamar a atenção dos portugueses, do numeroso público estrangeiro que a visita, de historiadores e outros investigadores para a significativa história deste monumento, Património Mundial da UNESCO desde 1983, hoje emblema da cidade de Lisboa e de Portugal”, lê-se na nota divulgada.

De acordo com a DGPC, a exposição “A magnífica e formosa torre” estará patente em painéis no exterior, a contar a história do monumento e da zona envolvente. Também na sexta-feira, será apresentado um carimbo comemorativo dos Correios de Portugal (CTT). No dia 4 de dezembro, será lançado um álbum sobre a Torre de Belém, com a autoria de José Manuel García, iniciando-se também o ciclo de “Conversas sobre a Torre de Belém”, que continuam até junho.

De abril a junho de 2015 haverá uma exposição de pinturas, gravuras e memorabilia sobre o monumento, na sala do antigo refeitório do Mosteiro dos Jerónimos. Entre maio a julho realizam-se concertos no interior da Torre, que em junho também decorrem no exterior, no âmbito das “Festas da Cidade”. Também nesse mês, os CTT lançam uma coleção de selos alusivos à celebração.

As comemorações encerram em outubro, com o congresso internacional “Sphera Mundi — Arte e cultura no tempo dos Descobrimentos”, que decorre entre os dias 13 e 15. Estas comemorações contam com a colaboração de entidades como a Câmara de Lisboa, o Centro Cultural de Belém, o Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

A Torre de Belém foi construída por ordem de D. Manuel I para funcionar como defesa da Barra do Tejo, sistema delineado por D. João II. Foi edificada entre 1514 e 1519 e desenhada pelo arquiteto militar Francisco de Arruda.