Norte

As histórias não costumam começar com “Não era uma vez“, mas é mesmo assim que se chama o novo espetáculo da companhia de teatro Cão Danado, que se estreia este sábado e domingo no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima. Ver as atrizes Sara Barbosa e Eliana Veríssimo em ação custa dois euros.

O brasileiro André Mehmari e o português Mário Laginha encontram-se este sábado à noite no Theatro Circo, para um concerto a dois pianos. A prova do entendimento e da química entre os dois aconteceu no Brasil, em 2012. Foi lá que gravaram um disco e que deram vários concertos Chegou a hora de mostrar em Braga as composições originais feitas com as contribuições de dois grandes músicos que o Atlântico não separa. Bilhetes a 15 euros.

Esta sexta-feira à noite, o ator Nuno Lopes veste o papel de DJ e vai pôr toda a gente a dançar no Plano B, no Porto. Aproveite também para ver a exposição “Porto Meio Cheio”, até às 22h00, com 15 fotografias a preto e branco de Pedro Mkk sobre uma parte arquitetónica da cidade do Porto em estado de degradação. As imagens foram ilustradas por vários ilustradores.

A alheira deixou Mirandela e chega ao Porto esta sexta-feira às 15h00, mais concretamente à Alfândega, onde até domingo decorre a Feira da Alheira de Mirandela. Ex-libris da gastronomia transmontana, a alheira não é a única estrela da constelação. O programa inclui um curso de iniciação à prova de azeite, seminários sobre dieta mediterrânica e muito mais. Para visitar sexta-feira das 15h00 às 24h00, sábado das 10h00 às 24h00 e domingo das 10h00 às 20h00. A entrada é gratuita.

O Museu de Serralves acolhe, esta sexta-feira, a inauguração  da exposição “Oskar Hansen: Forma Aberta”. É a primeira vez que um museu português expõe a obra do arquiteto, urbanista e pedagogo polaco Oskar Hansen (1922–2005), onde se traça a evolução da sua teoria da Forma Aberta, desde a origem em projetos arquitetónicos até à sua aplicação em filmes, jogos visuais e práticas performativas postas em prática por ele e por outros artistas. A entrada custa 8,50 euros, mas no domingo de manhã o acesso é gratuito.

porto-meio-cheio

“Porto Meio Cheio” incide sobre partes da cidade degradadas. ©Pedro Mkk

O Mercado do Livro regressa esta sexta-feira ao Palácio de Cristal, onde ficará até 22 de fevereiro. Durante três semanas vão estar à venda mais de 30.000 livros de 150 editoras nacionais e estrangeiras, “a preços baixos”, promete a organização. Aberto todos os dias das 10h00 às 20h00, com entrada livre.

A 8.ª edição do projeto cultural anual “Remade in Portugal” despede-se em grande do Porto, este domingo. Às 16h30, vai ser exibido no Rivoli o filme “O Espanto e o Espantalho”, de Edgar Pêra, seguido de conversa com o realizador. Logo a seguir, às 18h00, passa o filme “Três Palmeiras”, de João Botelho, também com direito a diálogo com o realizador. Cinema em boa companhia e, ainda por cima, com entrada gratuita. O que mais se pode pedir para uma tarde de domingo com previsão de aguaceiros?

Por falar em Rivoli, a peça “Na Solidão dos Campos de Algodão” vai estar no Grande Auditório, este sábado, às 21h30. Aqui, Rita Blanco, Maria João Luís e Marcello Urgeghe pegaram no texto de um dos maiores dramaturgos franceses contemporâneos, Bernard-Marie Koltès, para levar ao público os equívocos da comunicação. E o que está na origem do desentendimento. Os bilhetes custam 7,50 euros.

Centro

Primeiro domingo do mês é sinónimo de entrada gratuita em vários museus e monumentos. É o caso do Convento de Cristo, do Mosteiro da Batalha, do Mosteiro de Alcobaça e do Museu Monográfico de Conímbriga, todos no centro do país e merecedores de uma visita (ou de um regresso).

convento-de-cristo

O Convento de Cristo, em Tomar, é um dos vários monumentos com entrada gratuita no primeiro domingo do mês. ©D.R.

No sábado, às 21h30, os Dead Combo levam ao Cine-teatro de Alcobaça “A Bunch of Meninos”. Por 12,50 euros, o público pode fazer uma viagem sonora (e visual, já que o cenário vale a pena ser admirado), na companhia de um gangster chamado Pedro Gonçalves e de um cangalheiro chamado Tó Trips.

Também no sábado, à mesma hora, mas em Torres Novas , sobe ao palco do Teatro Virgínia a peça “Mima Fatáxa“. Trata-se do regresso de João Sousa Cardoso a três textos de José de Almada Negreiros, interpretados pela cantora Ana Deus e pelo ator Ricardo Bueno, acompanhados por 25 participantes locais. Os bilhetes custam 7,50 euros.

Sul

Atenção, pequenada. A segunda edição do PLAY, ou Festival Internacional de Cinema Infantil & Juvenil de Lisboa, está de regresso a Lisboa, ao Cinema São Jorge. Entre sábado e 8 de fevereiro, é lá que se mostra “o melhor do cinema infantil e juvenil”, para crianças e jovens até aos 13 anos, promete a organização. Também estão previstos debates e worshops. O melhor é consultar o programa completo e preparar-se para uma semana de animação.

Continuando na faixa etária mais nova, o Quarteto de Contrabaixos da Orquestra Sinfónica Portuguesa inicia, este sábado, às 11h00, no Foyer do Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, um conjunto de concertos interativos para as crianças. O primeiro é “O Livro da Selva” e, através da música, as crianças podem descobrir alguns dos mais engraçados habitantes selvagens, como um elefante, um urso, macacos, uma pantera e, claro, um menino chamado Mogli. A entrada é gratuita para quem entregar um brinquedo ou um livro, que serão entregues ao Instituto de Apoio à Criança. As (80) senhas que dão acesso ao espetáculo podem começar a ser levantadas às 10h00, na bilheteira.

Papel de Natal

“Papel de Natal” é um dos filmes inseridos no festival de cinema infantil e juvenil PLAY. ©D.R.

Frio e chuva? Nada há a temer. Esta sexta-feira há noite Green Ray no Lux Frágil, para aquecer os ânimos e os corpos (através da dança, atenção). Desta vez o convite para alinhar a programação foi feito a Rødhåd, formado na cena techno de Berlim. Konstantin, Ateq, Oracy, Ø [Phase] e Andy Stott completam o cartaz. Bilhetes à porta, por 15 euros. Ali bem perto, na Galeria Underdogs, o artista brasileiro Finok inaugura “O Enterro do Galo”, a sua primeira mostra individual em Portugal.

Esta sexta-feira e sábado, às 21h00, o Teatro-Estúdio Mário Viegas, em Lisboa, recebe MoMO, uma peça criada pela portuguesa Flávia Gusmão e pelo brasileiro Michel Blois, em 2013. Em palco contam a história de um casal que faz o pacto de registar as suas memórias, para serem mostradas após o primeiro dos dois morrer. Os bilhetes custam 12 euros, sujeitos a descontos.

Olha a “Vivinha a saltar!“. As sardinhas chegam ao Museu Bordalo Pinheiro, em Lisboa, esta sexta-feira às 17h00, com a inauguração desta exposição, que se divide em dois temas: “As varinas de Bordalo” e “As novas sardinhas de Bordalo”. No primeiro tema dedicado às varinas da obra artística de Rafael Bordalo Pinheiro, dá-se a conhecer através de a forma como o artista construiu a sua imagem da varina. Podem ver-se provas originais de fotografia, peças ‘bordalianas’ de pintura, desenho, gravura, faiança decorativa e serviços de uso comum das Caldas da Rainha. Em “As novas sardinhas de Bordalo”, a EGEAC e a Fábrica Bordallo Pinheiro trazem a sardinha de Rafael Bordalo até aos nossos dias, com os mais recentes modelos cerâmicos assinados por artistas contemporâneos. Para ver de terça a domingo, das 10h00 às 18h00, com entrada gratuita.

Antes do arranque da FACA – Festa de Antropologia, Cinema e Arte 2015, no início de março, até sábado há uma última oportunidade para ver alguns dos filmes da FACA do ano passado. Pelo Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal vão ser exibidos os filmes de Amaya Sumpsi, Catarina Faria, Catarina Laranjeiro, Hellington Vieira, Inês Mestre, Arlindo Horta, Daniela Rodrigues, Diogo Allen e Pedro Antunes. A entrada é gratuita e o programa pode ser consultado aqui.

A Câmara Municipal de Sines, através da Biblioteca Municipal, assinala o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto com uma exposição dedicada a Aristides de Sousa Mendes, o diplomata português que durante a II Guerra Mundial salvou milhares de judeus de um destino cruel. A exposição conta com o apoio com da Sousa Mendes Foundation, do Museu Virtual Aristides de Sousa Mendes e de Inês Faro, jornalista e coargumentista do site “Os nove dias de Sousa Mendes”. Pode ser visitada de terça a sexta-feira das 10h00 às 20h00, sábados e segundas-feiras das 14h00 às 20h00. A entrada é gratuita.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR