Cultura

Hoje os museus são gratuitos

A partir de 1 de junho entram em vigor novas regras nas bilheteiras dos museus: novos preços, novos descontos e acesso gratuito apenas no primeiro domingo do mês.

A Torre de Belém é um dos monumentos sob gestão da DGPC

Sean Gallup/Getty Images

Se ainda não escolheu o que fazer hoje, porque não ir a um museu? A partir de dia 1 de junho as entradas nos museus terão novas regras e novos preços. Continua a existir um período gratuito, que passará a ser o primeiro domingo do mês, ou seja: hoje.

Além disso, nos restantes dias os preços vão subir em 11 dos 24 museus, monumentos e palácios do país sob a tutela da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC). Os aumentos poderão ir de 50 cêntimos, como no Museu do Chiado, até três euros, como no Mosteiro dos Jerónimos, embora na maioria o aumento seja de um euro. O Instituto de Gestão do Património Arquitetónico e Arqueológico (IGESPAR) já tem os preços atualizados na página.

Mantém-se a possibilidade de descontos para estudantes e séniores e agora é alargado o desconto a famílias numerosos. De graça entram as crianças até aos 12 anos, os alunos em visita de estudo e agora também membros de associações culturais e pessoas com mobilidade reduzida.

Os monumentos do IGESPAR

Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves

Convento de Cristo

Mosteiro da Batalha

Mosteiro de Alcobaça

Mosteiro dos Jerónimos

Museu da Música

Museu de Arte Popular

Museu do Chiado

Museu Grão Vasco

Museu Monográfico de Conímbriga

Museu Nacional de Arqueologia

Museu Nacional de Arte Antiga

Museu Nacional de Etnologia

Museu Nacional do Azulejo

Museu Nacional do Teatro

Museu Nacional do Traje

Museu Nacional dos Coches

Museu Nacional Machado de Castro

Museu Nacional Soares dos Reis

Núcleo de Vila Viçosa do Museu dos Coches

Palácio Nacional da Ajuda

Palácio Nacional de Mafra

Panteão Nacional

Torre de Belém

 

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: vnovais@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)