O Dia Internacional dos Museus, celebrado a 18 de maio, vai decorrer com 430 atividades, entre concertos, visitas guiadas e ateliês, em 70 museus do país, coordenados pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

Em declarações à agência Lusa sobre as celebrações, o diretor-geral do Património Cultural, Nuno Vassallo e Silva, acrescentou que a Noite dos Museus, realizada na noite de sábado para domingo, vai envolver 140 atividades a partir das 18h00.

O Dia Internacional dos Museus vai ser dedicado este ano ao contributo dos espaços museológicos para promover uma sociedade sustentável.

“Museus para uma sociedade sustentável” é o tema proposto pelo Conselho Internacional de Museus (sigla ICOM, em inglês), entidade que promove a iniciativa para as comemorações, instituída em 1997, com o objetivo de reforçar os laços dos museus com a sociedade.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De acordo com Vassallo e Silva, o objetivo do tema é refletir sobre “em que media os museus, conservando, expondo, dialogando com as suas coleções, contribuem para uma maior consciencialização para preservar, encontrar um equilíbrio com o meio ambiente e qual a resposta que cada um deve dar às transformações que nos rodeiam”.

“Procura-se, com esta celebração, chamar o papel da importância da cultura para a realização pessoal e a consciencialização da responsabilidade individual em relação à nossa herança cultural, isto é, àquilo que nos foi legado. E aqui entra a nossa relação com o meio ambiente e com o planeta”, sublinhou.

Questionado sobre que tipo de públicos os museus recebem anualmente nestas datas, o responsável da DGPC disse que “são muito diversos, mas procuram sobretudo as visitas guiadas, os ateliês e os concertos”.

“Os museus não são locais de entretenimento, são instrumentos para uma afirmação plena da nossa consciência como cidadãos”, advogou, ressalvando, no entanto, que, nestas datas, o lúdico está muito presente para atrair novos públicos a estes espaços culturais.

Sobre o 18 de maio calhar este ano a uma segunda-feira, o responsável assinalou que foi decidido manter a data oficial, em vez de mudar para domingo.

“Nos últimos dois anos tivemos a sorte de calhar a um fim de semana, mas desta vez não. Claro que pode ter impacto nos números de público, mas esperamos que muitas pessoas adiram devido ao grande número e à diversidade de atividades”, estimou.

Este ano, a Noite dos Museus, iniciativa lançada em 2005, em França, e à qual Portugal também aderiu, vai acontecer a 16 de maio, na noite de sábado para domingo.

O programa integra anualmente espetáculos de teatro, música e dança, palestras, maratonas de leitura e ateliês para crianças, entre outras iniciativas.