A FIFA poderá adicionar mais um escândalo de corrupção à lista. De acordo com o jornal italiano Corriere dello Sport, a federação internacional de futebol teria favorecido a Coreia do Sul durante o Mundial de 2002, realizado conjuntamente entre a Coreia e o Japão. Numa reportagem publicada esta sexta-feira, o jornal afirma que Jack Warner, ex-vice-presidente da FIFA e ex-presidente da CONCAF (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe), teria influenciado a equipa de árbitros para beneficiar a seleção coreana no jogo contra a Espanha nos quartos de final. O objetivo era favorecer a chegada do país anfitrião à fase final da competição.

Segundo o Corriere dello Sport, Warner escolheu o árbitro egípcio Al-Ghandoury e o assistente tobaguiano Michael Ragoonath para apitar o jogo, marcado pelos dois golos anulados à equipa espanhola e por diversas decisões contestadas pela Espanha, que resultaram num empate a zero até o tempo regulamentar. O jogo foi decidido nos penáltis, com a vitória da Coreia do Sul por 5 – 3.

https://twitter.com/MessiMinutes/status/604052566893285376

“[Os italianos] Sempre esperamos o pior possível do presidente da FIFA, Joseph Blatter: tínhamos denunciado o ‘complot’  no campo, agora as investigações do FBI demonstram que a FIFA ia muito, muito mais além”, afirma o jornal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Apesar de não acusar Warner formalmente pela escolha da equipa de árbitros para o jogo entre a Coreia do Sul e Itália, nos oitavos de final, o Corriere dello Sport também vê com ceticismo o resultado do jogo que deu a vitória de 2 – 1 no prolongamento aos coreanos.

O árbitro equatoriano Byron Moreno, responsável pelo jogo, expulsou o jogador Francesco Totti, decisão que foi duramente contestada após o jogo, além de ter anulado um “golo de ouro” de Tomassi, que garantiria a classificação da Itália aos quartos de final. Moreno foi recentemente libertado de uma sentença de 26 meses por tráfico de drogas em Nova Iorque, segundo avançou a publicação.

Antes, na primeira fase da competição, os coreanos enfrentaram Portugal no Grupo D, num confronto marcado pela expulsão do jogador João Vieira Pinto aos 26 minutos, após uma falta registada pelo árbitro Ángel Sánchez. No mesmo jogo, Beto foi expulso aos 65 minutos de jogo, com acumulação de cartões amarelos. Resultado? A partida terminou com o resultado de 1-0 para os coreanos. A publicação italiana, no entanto, não cita esta partida entre as acusações feitas ao ex-dirigente da FIFA.

Jack Warner esteve detido numa prisão de Trinidad e Tobago, após ser relacionado ao escândalo de corrupção da federação, que indiciou antigos e atuais dirigentes por associação criminosa e corrupção. Ele abandonou a prisão numa ambulância esta sexta-feira, alegando sofrer esgotamento, após pagar uma caução de cerca de 360 mil euros.