O ministro da Economia António Pires de Lima conversará esta sexta-feira com Matthias Mueller, o CEO da Volkswagen, noticia o Diário Económico. O jornal acrescenta ainda que entre os dois será debatido o futuro da Autoeuropa, a fábrica estabelecida pelo grupo alemão em Portugal.

Pires de Lima esteve esta quinta-feira presente na reunião do grupo de trabalho criado pelo Governo para assegurar a monitorização das ações decorrentes da fraude da Volkswagen.

No final, o ministro afirmou que “a Volkswagen vai chamar as viaturas, não vai ficar à espera que os utilizadores ou proprietários das viaturas as levem aos stands ou aos centros da Volkswagen” e anunciou ainda aos jornalistas que vai ter conversas quer com o presidente da Autoeuropa, Pires de Melo, quer com o CEO do grupo alemão, Matthias Müller.

A Volkswagen admitiu no início deste mês que 11 milhões de carros a diesel em todo o mundo estão equipados com o chamado “kit fraudulento”, um software colocado no motor, que manipula as emissões de gases poluentes. Em Portugal existem 117 mil veículos das marcas Volkswagen, Audi e Skoda, “usando o kit fraudulento que distorce a emissão de gases” poluentes, mais cerca de 15 mil veículos da marca Seat, afirmou o ministro, em citação da agência Lusa.