Olá

832kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

A mansão da Playboy está a venda (dono incluído)

Este artigo tem mais de 5 anos

A icónica mansão situada em Los Angeles está à venda desde segunda-feira por cerca de 180 milhões de euros. Quem a comprar terá de viver com Hugh Hefner, que se recusa a deixar a sua casa de 45 anos.

9 fotos

Foi o palco de incontáveis festas e a morada da liberdade sexual, mas essa é uma realidade que está prestes a mudar. A Mansão da Playboy está oficialmente à venda, embora haja um senão: uma vez comprada, a opulenta moradia vem com o antigo dono incluído. Hugh Hefner não quer deixar a casa onde viveu nos últimos 45 anos.

Um porta-voz da Playboy Enterprises, da qual Hefner é fundador, disse ao USA Today que “caso se encontre um comprador para a Mansão da Playboy, o Sr. Hefner vai continuar a viver lá para o resto da sua vida”. O magnata conta atualmente 89 anos e, de acordo com alguns relatos, encontra-se num estado de saúde fragilizado.

A mansão situada em Holmby Hills, em Los Angeles, entrou no mercado esta segunda-feira e poderá ser adquirida pela módica quantia de 200 milhões de dólares (cerca de 183 milhões de euros), o que, segundo a Forbes, faz dela a casa mais cara à venda nos Estados Unidos da América.

A mansão é mundialmente conhecida: não bastasse ter aparecido em inúmeros filmes e programas de televisão, tem sido apresentada ao longo dos anos como uma espécie de “paraíso” para todo o solteirão ver e cobiçar, sendo continuamente frequentada por mulheres bonitas (e nuas) e muitas outras celebridades.

Entre portas, há espaço para 29 quartos (para além dos que ficam numa divisão externa destinada a visitas), uma adega, um teatro e há ainda licença para um zoo, daí que não seja de estranhar os macacos, catatuas, pavões, tucanos e pelicanos que por lá andam.

Consta que a casa precisa de melhorias consideráveis para conseguir competir com as atuais propriedades em Beverly Hills. Prova disso poderá ser o mais recente relato de Holly Madison, ex-namorada nº1 de Hugh Hefner e autora do livro Down The Rabbit Hole: Curious Adventures and Cautionary Tales of a Former Playboy Bunny. É nas suas páginas que Madison dá conta de quartos decadentes e móveis em mau estado.

A notícia da venda vem juntar-se à de outubro de 2015, quando o mundo ficou a saber que a revista Playboy vai deixar de ter imagens de mulheres nuas a partir de março deste ano. A decisão foi tida como uma resposta à facilidade que atualmente existe em encontrar todo o tipo de conteúdos sexuais na internet.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

 
Assine um ano por 79,20€ 44€

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Já é assinante?
Apoio a cliente

Para continuar a ler assine o Observador
Assine um ano por 79,20€ 44€
Ver planos

Oferta limitada

Já é assinante?
Apoio a cliente

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Apoie o jornalismo. Leia sem limites. Verão 2024.  
Assine um ano por 79,20€ 44€
Apoie o jornalismo. Leia sem limites.
Este verão, mergulhe no jornalismo independente com uma oferta especial Assine um ano por 79,20€ 44€
Ver ofertas Oferta limitada