O primeiro-ministro japonês vai visitar Pearl Harbor, no Havai, no fim deste mês. Shinzo Abe torna-se assim no primeiro líder japonês a deslocar-se à base naval norte-americana que foi atacada em 1941 pelas forças militares nipónicas.

O presidente dos Estados Unidos vai acompanhar Abe na visita, que está marcada para dia 27 de dezembro. O 75º aniversário do ataque a Pearl Harbor assinala-se esta quarta-feira. Às primeiras horas de 7 de dezembro de 1941, os japoneses atacaram a base naval e mataram milhares de soldados norte-americanos, além de terem destruído uma grande parte da frota marítima e aérea ali estacionada. Este ataque tem sido apontado como um dos fatores que determinaram a entrada do Estados Unidos na II Guerra Mundial, ao lado dos Aliados.

“A visita dos dois líderes vai demonstrar o poder da reconciliação que transformou antigos adversários nos mais próximos aliados, unidos por interesses comuns e valores partilhados”, lê-se num comunicado da Casa Branca emitido esta segunda-feira.

Também Shinzo Abe se pronunciou sobre a visita, argumentando que a mesma é uma oportunidade para reforçar “a mensagem de reconciliação entre o Japão e os Estados Unidos”, em declarações reproduzidas pela AP.

A ida do primeiro-ministro japonês a Pearl Harbor surge na sequência da visita de Barack Obama a Hiroshima. Foi o primeiro presidente dos Estados Unidos da América a ir ao local onde foi lançada a primeira bomba atómica no Japão.