Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Uma explosão no metro, na estação de Parsons Green, na zona sudoeste de Londres, instalou o pânico e o terror entre os passageiros. Aconteceu esta manhã de sexta-feira. 29 pessoas ficaram feridas com queimaduras mas nenhuma corre perigo de vida.

“Chamas por todo o lado” e uma “explosão muito forte”. Testemunhas que se encontravam no local relatam pessoas com queimaduras no corpo e cobertas de sangue. Outras falavam na “sorte” que tiveram ” porque a carruagem estava mesmo a chegar a Parsons e as portas abriram”.

Havia muitas pessoas a chorar e a tremer, a coxear e cobertas de sangue”, descreve Sham ao The Telegraph.

A explosão — que os passageiros descrevem como “uma bola de fogo muito intensa” — teve origem uma engenho explosivo artesanal. O incidente já foi declarado um “ato terrorista” mas ainda não foi reivindicado por nenhuma organização terrorista.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Explosão em Londres. Estado Islâmico reivindica ataque e nível de alerta sobe para “crítico”