Marcel Proust é unanimemente considerado um dos escritores mais importantes do século XX. Romancista, contista, ensaísta e crítico, o francês é sobretudo conhecido pelo romance colossal Em Busca do Tempo Perdido, dividido em sete longas partes. Este era, até agora, uma das poucas obras de Proust disponíveis em português, mas isso está prestes a mudar: uma das grandes apostas da E-Primatur para o novo ano é a publicação, num só volume, da ficção curta completa do escritor francês.

Disponíveis pela primeira vez em Portugal, os Contos Completos de Marcel Proust incluem, além de textos mais tardios, contos de juventude e os famosos contos perdidos, entre os quais se incluem “O Indiferente”. O volume editado pela E-Primatur inclui ainda alguns pastiches e textos trans-genéricos, revelou ao Observador o editor Hugo Xavier, indicado que o livro deverá sair em março ou abril.

Além de Contos Completos, a E-Primatur pretende publicar este ano a Ficção Curta Completa de Herman Melville. O volume, composto por mais de 600 páginas, revela as várias facetas de um escritor que foi muito mais do que o autor de Moby-Dick. A maioria dos textos nunca foi editada em Portugal.

Pela BookBuilders, uma chancela da E-Primatur, irá sair Terrorismo e Comunismo — Resposta a Karl Kautsky, de Leon Trotsky (com uma introdução do filósofo esloveno Slavoj Žižek), um texto que a editor considera “fundamental nos tempos que correm” com “a ascensão do terrorismo”, O Mar, Uma História cultural, de John Mack (com prefácio de Álvaro Garrido) e uma edição revista e anotada de Portugal contemporâneo, de Oliveira Martins.