Mobile World Congress

S9 e S9 Plus. O que muda nos novos topos de gama da Samsung

137

Os novos Samsung S9 e S9 Plus foram apresentados este domingo. AR Emojis e mais potência marcam as novidades. Estão disponíveis para venda a partir de 16 de março e podem custar até 969,90 euros.

Diz o ditado popular “em equipa vencedora não se mexe” e é o que Samsung quer mostrar com os novos S9 e o S9 Plus. Mantém-se o ecrã infinito e — sim — a entrada de auriculares. Contudo, há novidades: AR emojis (a aposta em animojis da Samsung), uma câmara que reconhece as calorias da comida e uma dock redesenhada para tornar os smartphones, literalmente, num computador de secretária.

Foi em Londres, na passada semana, que a Samsung fez a pré-apresentação dos novos smartphones. As palavras-chave no evento foram “câmara, entretenimento e conectividade”. Mas verdade seja dita, o maior interesse foi para os AR Emojis. Sim, estes smartphones fazem uma melhor gestão da bateria e têm uma câmara um pouco melhor que a dos predecessores — o S8 e S8 Plus (segundo a samsung, com 28 % mais de luz) — mas é nestes pequenos pormenores que a marca quer conquistar o consumidor.

[Veja o vídeo do novo Samsung, testado em Londres]

O ecrã de canto a canto — o Infinity Display — mantém-se. Os smartphones mantêm a expansibilidade da memória por cartão SD, mas agora suportam cartões mini SD até 400 gigabytes). Mantêm o carregamento por USB-C, mas fazem uma melhor gestão da bateria. Mantêm o sistema operativo Android, mas vêm já com o Android Oreo (8). Na prática, a Samsung segue o estilo das atualizações do iPhone: os S9 são smartphones como os S8, mas atualizados. Qual é a maior diferença no formato do dispositivo? O sensor de impressão digital agora é debaixo da lente, no centro da parte traseira, como já se podia ver no Samsung A8.

As dimensões dos dois smartphones é idêntica à dos anteriores, confirmando os rumores que há alguns meses circulavam sobre o formato dos novos modelos da marca sul-coreana. Com 5,8 e 6,2 polegadas, respectivamente, são telemóveis grandes, embora, à semelhança dos S8, sejam confortáveis na mão. Mesmo assim, o revestimento escorregadio (e muito propício às típicas dedadas) torna necessário referir que continuam resistentes ao choque e a poeiras, com o certificado IP68.

Ainda em pormenores nos S9, uma das adições mais interessantes é o menu inicial também rodar quando se utiliza o smartphone no modo horizontal. Para quem não tem a rotação de ecrã bloqueada e utiliza estes equipamentos em modo landscape, é um extra interessante no software que facilita a utilização.

Câmara, vê se este donut tem muitas calorias

Quanto à câmara, uma das principais qualidades deste smartphones topo de gama, nota-se a melhoria não só em relação ao S8, mas também em relação à concorrência. Na captação de imagem, os S9 e S9 Plus conseguem captar até 28% mais luz, graças ao modo super low light. Isto reflecte-se em melhores fotografias que satisfazem até os utilizadores mais exigentes.

Outras das novidades é a melhoria do modo de filmagem em câmara lenta. É um modo interessante, principalmente para quem gosta de fazer de gifs para enviar ao amigos (ou até para servir como fundo do telemóvel). Uma das novidades deste modo consiste no facto de o smartphone reconhecer o movimento da imagem e, automaticamente, conseguir criar o efeito de câmara lenta.

Com os S9, a Samsung adicionou ainda uma opção que permite ao utilizador apontar a câmara para um alimento e saber as calorias.  Não foi possível testar esta característica no evento, mas é um pormenor interessante que mostra o evoluir das capacidades deste mecanismo.

É também na câmara que se vê a maior diferença estética entre o S9 e o S9 Plus. O S9 continua a ter, na parte traseira, uma lente apenas, enquanto o S9 Plus tem duas lentes para melhorar a focagem nas fotografias. Do que pudemos experimentar, a diferença na qualidade das fotografias tiradas não é grande, fazendo do S9 Plus uma opção para quem quer um S9 maior (e com um pouco mais de capacidade de bateria).

Animojis ou AR Emojis?

A Samsung rendeu-se à realidade aumentada e reconhecimento facial, mas não vai transformar os utilizadores em pandas, raposas ou galinhas, como a Apple permite com iPhone X. Em vez disso, os AR Emoji criam um avatar – semelhante aos introduzidos na Xbox 360 e utilizados em alguns serviços do Windows – que tenta ser realista e com um toque de desenho animado ao mesmo tempo. Testámos esta funcionalidade para replicar a nossa cara e o resultado não foi o melhor. É um daqueles pormenores engraçados, mas que merecia ser melhor.

Um dos novos AR Emojis. Depois de tirar a fotografia ao utilizador cria uma imagem que pode ser customizada desde escolher o estilo de cabelo até à roupa.

A Samsung permite utilizar esta funcionalidade com todas as apps de mensagens, ao contrário da Apple, que apenas deixa utilizar os animojis com o iMessage. Ao todo, são 18 expressões que depois podem ser enviadas aos contactos. Não são tão divertidos de utilizar como os animojis, mas é a demonstração de mais uma das grandes marcas de smartphones a apostar neste tipo de interação para complementar os emoticons.

É através da mesma tecnologia de reconhecimento de imagem que a Samsung mantém o desbloqueio por reconhecimento facial neste equipamento, melhorado em relação ao S8.

O novo Samsung DeX que torna o S9 num computador

Os S9 podem não mudar o formato, mas a grande transformação no design foi no DeX, uma dock que permite transformar o smartphone num computador de secretária ligando a um ecrã. Aqui as novidades são bastantes. Graças ao novo design o S9 e S9 Plus podem servir de rato (como um trackpad no portáteis) ou teclado, embora a utilização com um rato e teclado comum torne a experiência mais confortável. Outra das vantagens do novo DeX é permitir encaixar o smartphone horizontalmente, poupando espaço numa secretária.

Pré-veredicto final

Ainda temos de fazer a verdadeira análise ao Samsung S9 e S9 Plus, mas do que pudemos ver no evento já se pode afirmar que a Samsung optou jogar pelo seguro e melhorar as capacidades do S8 e S8 Plus, mantendo o que já tinha sido uma aposta ganha em 2017. São pormenores como os AR Emojis e melhor filmagem em câmara lenta que mostram uma melhoria neste equipamento, de resto, é apenas um S8 melhorado.

O Samsung S9 e S9 plus vão estar disponíveis a partir de dia 16 de março, em azul, lilás (a marca chama-lhe “lilac purple, a cor do ano”) e preto, por 869,90 euros e 969,90 euros, respectivamente. O DeX 2 tem o preço de 99,90 euros.

*O Observador viajou a Londres a convite da Samsung.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)