Os assessores fiscais de Cristiano Ronaldo foram interrogados esta sexta-feira, em Pozuelo, Espanha. Os conselheiros do jogador português foram chamados pela magistrada Mónica Gómez Ferrer que, escreve o espanhol AS, está prestes a terminar a investigação sobre crimes de fraude fiscal atribuídos ao futebolista . Entretanto, o fisco espanhol está a estudar a hipótese de reduzir o valor da fraude fiscal ao jogador português de futebol e ainda perdoar os seus conselheiros, caso este se declare culpado.

De acordo com o El Mundo, neste momento está em cima da mesa a possibilidade de o Tesouro espanhol retirar um dos quatro crimes imputados a Ronaldo — sobre a acusação relativa ao ano de 2014, em que o jogador regularizou de forma voluntária, 5,6 milhões de euros –, absolvendo os seus conselheiros fiscais.

Mas para isso, o internacional português terá de aceitar uma sentença de prisão reduzida e também pagar 10 milhões de euros (relativos à fraude de 6,25 milhões e a respetiva multa). Isto além de 20 milhões de euros, num processo administrativo. Ou seja, na pior das hipóteses, o jogador teria de pagar cerca de 30 milhões de euros. O jornal cita fontes próximas do fisco e diz que o acordo tem estado a ser negociado nas últimas semanas.

Atualmente, sobre Ronaldo pendem quatro delitos fiscais, no valor de 14,7 milhões de euros. Mas este valor facilmente chegará a perto de 90 milhões, de acordo com as contas do jornal espanhol, com a aplicação de multas que venham a resultar de uma condenação em tribunal.

O AS adianta que a recente sentença decretada a 24 de maio de 2017 estabeleceu a “doutrina Messi” — com o Supremo Tribunal de Justiça a negar o pedido de Messi, que recorreu a esta entidade depois de ser condenado a 21 meses de pena suspensa –, que determina que os assessores fiscais podem ter responsabilidade penal na condição de cúmplices. Mas no caso de Ronaldo, este quadro pode vir a ser revisto tendo em conta o que adianta o El Mundo esta sexta-feira.

Cristiano Ronaldo em vias de ser acusado por fraude fiscal em Espanha

Artigo atualizado àas 13 horas com a notícia do El Mundo sobre o acordo tentado pelo fisco