A coreógrafa Sasha Waltz vai apresentar a peça “Impromptus”, sobre a beleza e a vulnerabilidade do corpo humano, de 25 de abril a 5 de maio, pela Companhia Nacional de Bailado (CNB), no Teatro Camões, em Lisboa.

Presença regular em Portugal desde 1997, a coreógrafa alemã Sasha Waltz, 55 anos, colabora pela primeira vez com a CNB, com a apresentação desta peça, estreada em 2004. “Impromptus” tem conceito e coreografia de Sasha Waltz, música de Franz Schubert, cenografia de Thomas Schenk e Sasha Waltz, desenho de luz de Martin Hauk, figurinos de Cristine Birkle, e interpretação de artistas da CNB.

O espetáculo tem ainda a participação da soprano Sara Braga Simões, com Jill Lawson ao piano, de acordo com a companhia. Em “Impromptus”, Sasha Waltz desenvolve, pela primeira vez, uma coreografia baseada na estrutura de uma composição musical clássica, desenvolvida com os seus bailarinos: Maria Marta Colusi, Clémentine Deluy, Juan Kruz Diaz de Garaio Esnaola, Luc Dunberry, Michal Mualem, Claudia de Serpa Soares e Xuan Shi.

A música — quatro peças de Schubert para voz e piano — é interpretada em palco, enquanto “a dança, tal como a música, cria de forma subtil estados de emoção que oscilam entre a leveza e o desequilíbrio”, segundo a descrição da CNB. No seu trabalho, Sasha Waltz explora as questões existenciais do corpo humano, incorporando a sua vulnerabilidade e também a sua beleza.

“A dança na sua forma mais fascinante vai desmascarando, manipulando e, em última instância, exaltando os inúmeros aspetos que nos humanizam”, destaca ainda a companhia nacional sobre esta peça.