A certa altura, chegou a pensar-se que a Assembleia Geral de Obrigacionistas marcada para a manhã deste domingo poderia ser notícia por mais do que as propostas que iriam ser sufragadas, mas a conferência de imprensa de mais de duas horas este sábado, no mesmo local desta reunião (auditório Artur Agostinho), acabou por “esvaziar” um pouco o conteúdo extra que poderia ter. Assim, e de forma natural, foi tudo aprovado por unanimidade.

Sporting tem um problema para resolver. E não é de liderança. Chama-se empréstimo obrigacionista

Sobre a proposta de “deliberar sobre a modificação dos termos e condições das Obrigações e, em particular, a alteração da respetiva data de reembolso de 25 de maio de 2018 para 26 de novembro de 2018, com alteração das cláusulas ‘Prazo do Empréstimo’ e Reembolso da Ficha Técnica”, e de acordo com o que foi comunicado à CMVM, “o ponto único de ordem do dia obteve 297.392 votos a favor, zero votos contra e zero abstenções”.

Bruno de Carvalho escreveu sobre a situação financeira do Sporting. E disse muito nas entrelinhas

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De forma simplista, e recuperando o que se tinha passado num período que também estava a ser particularmente conturbado a nível de instabilidade institucional (no seguimento da derrota em Madrid), o Empréstimo Obrigacionista 2015-18, no valor de 30 milhões e que vencia agora em maio, foi passado para novembro, com o pagamento dos respetivos juros durante esse período. Em paralelo, os leões irão anunciar agora um novo obrigacionista, que pode ir até a um montante de 60 milhões de euros.

Sporting mantém “expectativa” de conseguir emitir dívida nos mercados

“É o culminar de todo o trabalho de uma época, essa vontade de conquistar esta Taça e partilhá-la com os adeptos do Sporting, que têm sido o 12º jogador, que nos têm apoiado sempre. Não é este ato que vai transformar 3,5 milhões de pessoas de um dia para o outro. Vão ver o apoio fantástico que o Sporting terá. Temos de continuar a ser um exemplo mundial, enquanto grupo sei que querem muito vencer. Não vou estar no Jamor, mas vou estar com eles, com a minha alma e com o meu coração. Que eu consiga, com a minha família, viver mais uma alegria, visto que vivi agora uma”, referiu Bruno de Carvalho, que se mostrou “alegre” pela aprovação na Assembleia Geral de Obrigacionistas em declarações ao canal do clube.