A Juventus foi esta terça-feira castigada com um jogo sem dois setores em funcionamento — onde está a claque — , na sequência de cânticos racistas entoados contra o senegalês Kalidou Koulibaly, durante o último jogo com o Nápoles, que terminou numa vitória do clube de Turim por 3-1.

Segundo a decisão anunciada na página oficial da liga italiana de futebol, a Juventus, clube onde Cristiano Ronaldo chegou esta época, está “obrigada a disputar um encontro sem espectadores” nesses locais, tendo também de pagar de uma multa no valor de 10 mil euros. O castigo vai ser aplicado já no próximo dia 20 de outubro, quando a formação italiana receber o Génova no Allianz Stadium, a contar para a nona jornada da liga italiana de futebol.

Os membros da claque da “Velha Senhora” dirigiram insultos racistas ao defesa-central do Nápoles aos 51 minutos da partida do último sábado, tendo também chamado de “porco” a Carlo Ancelotti. As atitudes dos adeptos levaram à abertura de um processo disciplinar por parte do organismo que tutela o futebol italiano.

*Artigo atualizado às 16h35 de quarta-feira com a informação correta sobre o castigo aplicado à Juventus. Ao contrário do que o Observador avançou inicialmente, não será um jogo à porta fechada, mas sim dois setores que vão estar fechados durante um jogo.