Curiosidades Auto

Não parece, mas esta manobra correu muito bem

Seria necessário muita perícia e dedicação para conseguir “estacionar” desta forma. Mas parece que foi relativamente fácil para o condutor do Subaru, que alega ter tentado desviar-se de um animal.

À primeira vista, a imagem pode sugerir uma manobra de estacionamento mais “atrevida”, mas a história terá outros contornos, resultando alegadamente de uma tentativa de evitar um acidente. O condutor diz que ia na sua vida, quando lhe surgiu um animal no caminho. Para evitá-lo, afirma que guinou o volante e perdeu o controlo do veículo. Quando o recuperou era tarde, pois o Subaru já estava ‘às cavalitas’ de um Model S estacionado.

Além de o acontecimento provar a grande aptidão do Subaru para transpor obstáculos, bem como o baixo que é o Model S, como qualquer outra berlina com suspensões pneumáticas, o caso evidencia igualmente o problemático que pode ser realizar movimentos bruscos com a direcção. Especialmente em veículos com maior altura ao solo e suspensões mais macias e de curso mais generoso, modelos que se revelam mais fáceis de capotar ou acabarem encostados ao carro do vizinho, tentando saltar-lhe para cima.

Quem ia aos comandos do Subaru alegou ter tentado desviar-se de um cão ou de uma raposa, mas o mais curioso é que se a manobra de retirar os veículos daquela incómoda posição tiver sucesso, o condutor do SUV pode nem ter de accionar o seguro, pois aparentemente nenhum dos modelos tem quaisquer maleitas. O Subaru decididamente, mas até o Tesla, se bem que possa ter uns arranhões na pintura, nem sequer partiu o vidro em cima do qual repousa o que parece ser um Subaru Forester.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)