Meghan Markle, a duquesa de Sussex, tem sido atacada nas redes sociais com comentários racistas desde o começo da relação com o Príncipe Harry, mas a situação piorou depois do casamento. Agora, a família real britânica lançou um comunicado em que promete apagar comentários ”difamatórios, obscenos, ofensivos, ameaçadores ou abusivos” ou ”bloquear os utilizadores que não sigam as normas”.

”Também reservamos o direito de enviar quaisquer comentários que julgarmos apropriados às autoridades para investigação, conforme acharmos necessário ou exigido por lei”

As palavras dirigidas a Meghan Markle são sexistas e maioritariamente racistas. A CNN analisou mais de cinco mil tweets entre janeiro e fevereiro com hashtags contra Meghan Markle, como #charlanduchess e #megxit, e descobriu que os responsáveis por maior parte dos comentários (70%) são um pequeno grupo de cerca de 20 contas apenas criadas com o intuito de atacar a duquesa.

”Meu Deus! A Meghan Markle de pernas abertas é muito impróprio para uma princesa. Porque é que ela não se consegue comportar devidamente? Ou talvez estivesse só a ver se as águas tinham rebentado!”, disse uma utilizadora do Twitter.

As comparações entre Meghan Markle e Kate Middleton também são muito frequentes. Por exemplo, neste tweet pode ler-se: ”Oh yeah! Porque toda a gente ”adora” o Harry e a Meghan e são tão populares!!!”, diz com ironia. ”Olhem para esta multidão reunida para ver os Cambridges! Graças a Deus que o William foi o primeiro filho a nascer!”.

https://twitter.com/StoryTellerNew/status/1103357249957838849

Mas as comparações e o racismo também vêm da comunicação social, diz a CNN. O facto de a ex-atriz ser americana e ter ascendência africana tornou-se um alvo para os media britânicos. O Daily Mail fez até um artigo com o título: “Como é que a família de Megan Markle passou de escravos para a realeza através da liberdade na Guerra Civil dos EUA … enquanto um dos seus era uma empregada no Castelo de Windsor”. E outro que dizia que a duquesa era ”straight out a Compton”, que se refere à música dos N.W.A.

Existe, ainda, muita polémica à volta da gravidez de Meghan Markle: há quem desconfie mesmo de que ela não está grávida, e quem especule muito sobre com quem o bebé se vai parecer mais, segundo a jornalista Yomi Adegoke.

”Notícia de última hora! A Meghan Markle está prestes a dar à luz uma almofada! Parece que toda a família real, os amigos mais íntimos de Meghan, e os funcionários estavam na brincadeira. Os médicos e enfermeiros da “sala de parto” também serão pagos”, escreveu uma utilizadora do Twitter.

As empresas de redes sociais têm sido pouco eficazes a limpar os conteúdos mais ofensivos das páginas da família real. Agora, já foram tomadas algumas precauções como bloquear a palavra ”nigga” (forma perjurativa para se referir a ”negros”) e emojis de facas e pistolas.