As atenções estavam todas centradas na iminente transferência do lateral esquerdo Mendy, o maior foco continua a ser a possível chegada de Eden Hazard mas o Real Madrid anunciou esta terça-feira mais um reforço que não é nem o francês nem o belga: Luka Jovic, avançado sérvio de 21 anos que começou a ser muito disputado pela boa campanha feita na Bundesliga e na Liga Europa pelo Eintracht Frankfurt, foi oficializado pelo conjunto da capital espanhola, num negócio que, em paralelo, significa também um grande encaixe financeiro para o Benfica, clube por onde o jogador passou durante as épocas de 2015/16 e 2016/17.

De acordo com o prospeto de subscrição de obrigações da SAD de abril de 2016, o jogador custou em fevereiro desse mesmo ano 6,6 milhões de euros aos encarnados, depois de se ter destacado no ataque do Estrela Vermelha, onde fez toda a formação. A adaptação a uma nova realidade não foi fácil (por culpa próprio, como assumiu esta temporada numa entrevista o sérvio) e fez apenas dois encontros na Primeira Liga – que lhe valeram outros tantos Campeonatos, em 2016 e 2017. Além das presenças na equipa B, Jovic foi ainda suplente utilizado num encontro da Taça da Liga, na época de 2016/17, com Rui Vitória.

Nas duas últimas temporadas, o jogador foi cedido por empréstimo ao Eintracht Frankfurt, ficando com uma cláusula de compra de seis milhões de euros. Em 2017/18, entre Bundesliga e Taça da Alemanha, realizou 27 jogos e marcou nove golos; nesta época que agora chegou ao fim, Jovic foi uma das grandes revelações nos principais Campeonatos, marcando 17 golos em 32 encontros na Bundesliga (terceiro melhor marcador, atrás de Lewandowski e Paco Alcácer) e dez golos em 14 partidas da Liga Europa, onde perdeu o troféu de goleador apenas na final com o primeiro golo de Giroud (que passou assim a somar 11).

Luka Jovic defrontou o Benfica esta temporada, marcando um golo na Luz na primeira mão dos quartos da Liga Europa (Alex Grimm/Getty Images)

Em abril deste ano, o Eintracht Frankfurt (que curiosamente defrontou e eliminou o Benfica nos quartos, com uma derrota por 4-2 na Luz e uma vitória por 2-0 na Alemanha) exerceu a opção e pagou seis milhões de euros às águias para ficar com o jogador. A dúvida vem no que se seguiu: o Benfica reservou para si uma percentagem futura que Jovic pudesse render, não sendo ainda oficial o montante total. De acordo com o As, os encarnados terão direito a 20% da transferência do sérvio para o Real Madrid – o que, confirmando-se os 60 milhões de euros (mais cinco por objetivos), daria 12 milhões. Já a Marca fala em 30% da mais-valia (ou seja, deduzindo a esses 60 milhões os seis que já foram pagos), o que renderia 16,2 milhões de euros. O Sport refere apenas que o campeão nacional irá receber uma parte dessa verba mas sem montantes ou percentagens.

Certo é que Luka Jovic, que antes de ser bicampeão nacional no Benfica tinha ganho também dois Campeonatos da Sérvia pelo Estrela Vermelha (além de uma Taça da Alemanha, pelo Eintracht), assinou um contrato de seis anos com o Real Madrid, tornando-se a terceira grande transferência nesta nova era do clube com Zinedine Zidane de regresso ao Santiago Bernabéu, depois das contratações dos brasileiros Rodrygo (Santos) e Éder Militão (FC Porto).