O icónico casaco cardigan que o músico Kurt Cobain, líder dos Nirvana, usou no concerto “MTV Unplugged” (1993) foi vendido a um valor recorde num leilão: 334 mil dólares, cerca de 300 mil euros, mesmo estando cheio de nódoas e queimaduras de cigarro. Nunca foi lavado desde que foi usado, em 1993, pelo músico que se suicidou meses depois.

Nunca uma peça de roupa tinha sido arrematada, num leilão, por um valor tão elevado, de acordo com a leiloeira nova-iorquina Julien’s Auctions, que considera este casaco verde-azeitona o “Santo Graal” das peças de roupa usadas por Kurt Cobain.

A leiloeira apontava para um valor entre 200 mil e 300 mil dólares, pelo que o valor final superou as expectativas.

Foi, também, vendida a guitarra elétrica Fender Mustang (versão para canhoto, como era Kurt Cobain) que o músico usou na tournée do álbum “In Utero”, nesse mesmo longínquo ano de 1993. A guitarra foi vendida por mais alguns milhares de dólares do que a camisola: 340 mil dólares.

Neste fim de semana rico em leilões de artefactos associados a figuras míticas da música, vendeu-se, também, uma mota Harley Davidson e um Mercedes-Benz que pertenceram a Elvis Presley, por 106 e 125 mil dólares, respetivamente.

Menos notoriedade acabou por ter, porém, o casaco de veludo que Michael Jackson usou quando foi à estreia do filme “Ghosts” (e, também, na festa do 65º aniversário de Elizabeth Taylor). Ainda assim, perante expectativas de um valor entre 10 e 20 mil dólares, o casaco acabou por conseguir mais de 65 mil dólares no mesmo leilão.