Gondomar é o pote de ouro do final do arco-íris – é nesta cidade que se produz 60% da ourivesaria nacional. Uma tradição que vem da era pré-romana, quando o metal precioso começou a ser extraído dos solos e minas da região, atividade que durou até à primeira década do século XX.

Seria impossível, por isso, encontrar outro berço tão apropriado para a Portugal Jewels. O nome deixa evidente a vontade de dar a conhecer ao mundo o melhor da joalharia nacional. Uma vontade que começou por ser a de Rosa Amélia Barbosa e dos irmãos, fundadores da Artelusa, uma das primeiras empresas portuguesas de exportação de joias de ouro, seguindo os passos do pai, José Martins Barbosa, que desde os anos 50 se tornara um empresário de relevo no setor.

A terceira geração não se afastou do ramo: Joana e Alexandre Gomes, filhos de Rosa Amélia e netos de José Martins Barbosa, são os atuais responsáveis pela Portugal Jewels. Escrever que o ouro corre no sangue desta família – que detém nove empresas independentes ligadas à ourivesaria – é, assim, figura de estilo plenamente justificada.

6 fotos

A Portugal Jewels tem uma missão bem definida. Como explica Alexandre, a empresa nasceu da “vontade de promover e valorizar a joalharia portuguesa, recuperando os desenhos tradicionais, com uma abordagem contemporânea”. Isso passa por uma constante pesquisa, por uma colaboração com artesãos especializados e únicos e por uma aposta em modelos menos conhecidos do grande público “como as joias de Minas Novas”, exemplifica.

Joana e Alexandre são ambos engenheiros eletrotécnicos de formação e com uma carreira em consultoria. Talvez por isso percebam melhor do que ninguém a importância das novas tecnologias e da comunicação no crescimento do negócio. Um passo importante foi dado com a recente colaboração com a fadista Ana Moura, que nasce, precisamente, através de uma interação prévia nas redes sociais, onde a Portugal Jewels se tem mostrado cada vez mais ativa.

Uns likes feitos pela artista em publicações da marca resultaram num convite para que usasse algumas peças em espectáculos. Ana Moura contrapôs: “Uso as peças se as puder desenhar.” Joana e Alexandre desconheciam que já em criança a fadista visitava joalharias e transformava peças já existentes com a mãe. O desafio foi aceite: a Portugal Jewels deu liberdade criativa a Ana Moura e, juntos, criaram uma coleção que chegou às lojas em outubro. Uma coleção arrojada e marcante, em que a cantora desenhou quase todas as peças em papel, inspirada por símbolos e momentos da sua vida e carreira.

As coleções da Portugal Jewels – incluindo a que foi desenhada por Ana Moura – estão disponíveis na sua loja online, bem como em diversos pontos de venda, incluindo os principais aeroportos, museus e monumentos nacionais.