Histórico de atualizações
  • Bom dia. Encerramos por aqui o liveblog desta quarta-feira dedicado às notícias sobre a pandemia de Covid-19 em Portugal e no mundo. Pode continuar a acompanhar-nos aqui.

    Austrália vai deitar no lixo mais de 30 mil doses da vacina da AstraZeneca prestes a expirar o prazo

  • Tratamento com medicamento antidepressivo fluvoxamina reduz risco de hospitalização prolongada

    Resultados demonstraram “uma redução absoluta” do risco de internamento prolongado ou cuidados de urgência prolongados de 5% com uma redução de risco relativo de 32%.

    Tratamento com medicamento antidepressivo fluvoxamina reduz risco de hospitalização prolongada

  • Procuradoria-Geral da República do Brasil recebe acusações contra Bolsonaro por atuação na pandemia

    A versão final do relatório, com 1.279 páginas, recomenda o indiciamento de Jair Bolsonaro pela prática de nove crimes. A PGR terá agora de decidir se dá seguimento às acusações.

    Procuradoria-Geral da República do Brasil recebe acusações contra Bolsonaro por atuação na pandemia

  • Europa é a região do mundo com maior aumento de casos e mortes

    O continente europeu destacou-se, na última semana, como a única das maiores regiões do mundo a registar um aumento tanto nos novos contágios como nas mortes por Covid-19. Os casos reportados aumentaram em 18%, enquanto os óbitos cresceram em 14%.

    Segundo o balanço semanal da Organização Mundial de Saúde (OMS), foram reportados 1,6 milhões de novos casos, assim como mais de 21 mil mortes pelo vírus SarsCov-2.

    Os Estados Unidos apresentam o maior número de casos nos últimos 7 dias, com 513 mil novas infeções. No entanto, comparativamente à semana anterior, este indicador sofreu uma queda de 12%, revela a OMS.

    Atrás dos EUA, está o Reino Unido, com 330 mil novos casos da doença, e a Rússia, com cerca de 250 mil.

    A OMS defende que um leque de fatores contribuíram para a situação europeia, como é o caso das reduzidas taxas de vacinação em alguns países de leste. Alguns, como a Ucrânia, Roménia e Bulgária possuem também elevadas taxas de infeção.

    Já a região das Américas, que é a zona do mundo com mais mortes causadas pela pandemia (cerca de 2.7 milhões), verificou um acrescento de 1% no número de óbitos, apesar da incidência do vírus ter reduzido 9%.

  • Variante Delta infeta 15 leões em dois jardins zoológicos nos Estados Unidos

    Segundo o Zoo de Hogle, no Utah, a testagem foi feita com o uso de uma zaragatoa de forma “voluntária” da parte dos leões, que, ao invés de serem sedados, foram treinados para tal.

    Variante Delta infeta 15 leões em dois jardins zoológicos nos Estados Unidos

  • Madeira regista 20 novos casos e tem 120 situações ativas

    As autoridades de saúde da Madeira sinalizaram 20 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, tendo identificado 120 situações ativas, informa o boletim epidemiológico hoje divulgado na região.

    O documento difundido pela Direção Regional da Saúde (DRS) indica que este arquipélago totaliza 12.014 casos confirmados de infeção por SARS-CoV-2 desde o início da pandemia.

    Sobre os novos casos, indica que cinco são importados, sendo quatro da Alemanha e um de França, e os restantes de transmissão local.

    A DRS complementa que, das 120 situações ativas reportadas, 25 são importadas e 95 de transmissão local.

  • Cabo Verde com mais 18 casos e 57 recuperações em 24 horas

    Cabo Verde anunciou mais 18 novos casos positivos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas e 57 pessoas foram dadas como recuperadas da doença, informou hoje o Ministério da Saúde.

    Em comunicado, o ministério cabo-verdiano avançou que do total de 405 resultados recebidos dos laboratórios, somam-se 18 casos novos positivos de infeção, numa taxa de positividade de 4,4%.

    Os novos infetados pelo registados na Praia (dois) e Santa Catarina (um), em Santiago, Maio (oito), São Vicente (três), Ribeira Grande de Santo Antão (três) e um em Ribeira Brava de São Nicolau.

    Em mais um dia sem registo de óbitos, as autoridades de saúde cabo-verdianas deram alta a mais 57 pessoas, elevando para 3.581 os casos considerados recuperados da infeção.

  • Moçambique com 10 novos casos e sem óbitos em 24 horas

    Moçambique registou mais 10 casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas e sem registo de mortes pela doença, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

    O país mantém-se com 1.929 mortes e eleva o número de casos para 151.253, dos quais 98% recuperados e oito internados, referiu o ministério num boletim diário de atualização de dados.

    Moçambique tem ainda 326 casos ativos do novo coronavírus.

  • Angola regista 192 casos positivos e um óbito nas últimas 24 horas

    Angola registou 92 novas infeções pelo novo coronavírus, um óbito e 283 recuperados da doença, nas últimas 24 horas, refere o boletim epidemiológico da Direção Nacional de Saúde Pública esta quarta-feira divulgado.

    O óbito, de um homem de 59 anos, foi reportado na província de Luanda.

    Estão internados 111 doentes, 95 pessoas em quarentena institucional e 4.003 contactos sob vigilância epidemiológica.

  • Contágios aumentam em Espanha para quase 50 casos por 100.000 habitantes

    A incidência acumulada de Covid-19 voltou hoje a subir em Espanha, para 49,4 casos por cada 100.000 habitantes diagnosticados nos últimos 14 dias, colocando o país perto de ser considerado como tendo um “risco médio” de transmissão da doença.

    O Ministério da Saúde espanhol notificou 2.532 novos casos de infeções de Covid-19 nas últimas 24 horas, tendo-se ainda notificado mais 51 mortes atribuídas à doença durante este período.

    O número total de casos registados no país desde o início da pandemia é de 5.006.675 e já morreram 87.289 pessoas devido à doença.

  • Mais de um milhão de cancros por diagnosticar na Europa, estima OEC

    Mais de um milhão de cancros podem ter ficado por diagnosticar na Europa e um em cada dois doentes oncológicos não recebeu o tratamento que necessitava durante a pandemia da Covid-19, estima a Organização Europeia do Cancro (OEC).

    Os dados foram apresentados hoje numa conferência online pelo presidente da OEC, Matti Aapro, que serviu para o lançamento em Portugal da campanha europeia “Time To Act: Não deixe que a covid-19 o impeça de enfrentar o cancro”, que pretende sensibilizar os governos para retoma da prevenção, diagnóstico e tratamento da doença.

    De acordo com o responsável da OEC, que congrega 36 organizações profissionais da área da saúde e outros 20 grupos de defesa dos doentes, um em cada cinco doentes oncológicos ainda não está a receber o tratamento de quimioterapia ou a intervenção cirúrgica de que necessita, um atraso que se deveu à pandemia, que levou ainda ao cancelamento de cerca de 100 milhões de rastreios na Europa.

  • Governo timorense exige vacinação ou teste negativo para acesso a serviços

    Os cidadãos em Timor-Leste vão passar a ter que apresentar certificado de vacinação ou testes negativos à Covid-19 para terem acesso a serviços públicos, no quadro do novo estado de emergência, anunciou o Governo.

    A decisão, tomada em Conselho de Ministros, está refletida no decreto que implementa as medidas a aplicar entre os dias 30 de outubro e 28 de novembro, o novo período de 30 dias de estado de emergência decretado pelo Presidente da República.

    Em comunicado, o executivo explica que as medidas foram definidas tendo em conta a situação epidemiológica do país.

  • Serviços de saúde têm de permitir presença de acompanhantes de grávidas, aponta DGS

    Os serviços de saúde devem permitir a presença dos acompanhantes de grávidas nas consultas, urgências e internamento, segundo uma norma da DGS, que isenta quem tem a vacinação completa de realizar o teste à Covid-19 para assistir ao parto.

    “Deve ser garantido, se a grávida o desejar, a presença de um acompanhante na vigilância pré-natal (consultas e ecografias), atendimento no Serviço de Urgência, internamento e acompanhamento no parto”, refere a norma “Covid-19: Gravidez e Parto”, hoje atualizada pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

    Segundo a DGS, as unidades hospitalares devem assegurar as condições necessárias para garantir a presença de um acompanhante durante o trabalho de parto, sendo que este deve realizar um questionário clínico e epidemiológico.

  • Covid-19: cerca de 15% do efetivo da PSP infetado; três elementos morreram

    “O pico máximo de infeções” na PSP aconteceu a 31 de janeiro deste ano, quando estavam infetados 847 agentes e 1.400 em isolamento profilático.

    Covid-19: cerca de 15% do efetivo da PSP infetado; três elementos morreram

  • Vacina da BCG não serve de proteção de longo prazo contra a Covid-19

    As pessoas que tomaram a vacina da BCG há mais de 40 anos não estão mais protegidas da Covid-19 do que as que não tomaram. Falta saber se haverá alguma proteção a mais curto prazo.

    Vacina da BCG não serve de proteção de longo prazo contra a Covid-19

  • Boletim DGS. Todas as mortes acima dos 70 anos

    As três mortes registadas nas últimas 24 horas são dispersas geograficamente, uma vez que ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, no Norte e também na Madeira, que soma 22 novas infeções.

    Os óbitos a lamentar dizem respeito a uma pessoa do sexo masculino na faixa etária dos 70 aos 79 anos e duas do sexo feminino com mais de 80 anos.

  • Boletim DGS. Lisboa concentra maior parte das infeções

    A região de Lisboa e Vale do Tejo concentra grande parte das infeções registadas nas últimas 24 horas: são 395, o que corresponde a 41%.

    Segue-se o Norte do país, que acumula 247 novas infeções (26%).

    A restante distribuição geográfica apresenta a seguinte forma:

    • Centro com 201 infeções;
    • Algarve com 68;
    • Alentejo com 23;
    • Madeira com 22 e
    • Açores com 9.

  • Boletim DGS. Há mais 597 recuperados e mais 365 casos ativos

    Neste momento há 31.243 casos ativos de infeção pelo SARS-CoV-2 em Portugal (são mais 365 face ao dia anterior).

    Nas últimas 24 horas foram 597 as pessoas que recuperaram da doença.

    No total, recuperados ascendem a 1.037.858 — num universo de 1.087.245 infeções.

  • Boletim DGS: internamentos nos hospitais continuam acima dos 300

    O número de doentes internados com Covid-19 nos hospitais portugueses subiu para 316 (são mais 15 face ao dia anterior).

    Nos cuidados intensivos estão 61 pessoas, menos 1 do que ontem.

    Na terça-feira, dia 26 de outubro, os internamentos ultrapassaram os 300, com o aumento a refletir-se também nas Unidades de Cuidados Intensivos.

  • Boletim DGS. Índice de transmissibilidade e incidência voltam a subir

    A incidência (o número de novos casos nos últimos 14 dias por 100.000 habitantes) é agora de 94,8 casos a nível nacional (na última atualização, segunda-feira, estava nos 92,4) e 94,9 no continente (até aqui estava nos 92,8).

    Já o índice de transmissibilidade — o R(t) — a nível nacional está em 1,08 (na última atualização estava nos 1,06) e no continente está em 1,08 (estava também em 1,06).

1 de 2