Concertos

Salvador Sobral cantou com “um nó na garganta constante” no “concerto do até já”

10.278

Salvador deu o seu último concerto esta sexta-feira antes de entregar "o corpo à ciência". Emocionou os fãs e deixou-se emocionar. Chorou para o público e nos ombros da irmã, que apareceu de surpresa.

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Chamou-lhe o “concerto do até já”, mas despediu-se com um “até breve”. Salvador Sobral deu esta sexta-feira o último concerto antes de se afastar temporariamente dos palcos. O vencedor do Festival Eurovisão da Canção não escondeu as lágrimas e cantou de “nó na garganta” principalmente nos duetos com a irmã, Luísa Sobral.

Para se despedir dele, várias centenas de fãs estiveram nos Jardins do Casino Estoril, na terceira edição do FIC — Festival Internacional de Cultura, em Cascais. Mas desta vez, não houve cartazes. Houve antes centenas de balões brancos em formato de coração, nas mãos dos fãs, que emocionaram o cantor.

Vou receber todo o vosso amor e guardá-lo numa caixinha figurativa. Espero que caiba”, disse Salvador Sobral em reação aos balões.

Salvador Sobral agradeceu a presença de todos porque, “ainda por cima”, estava frio. Não sem antes lhes pregar um susto. Antes de começar, ainda o palco estava escuro, ouvia-se a voz de Salvador Sobral — que é também a voz de Amar Pelos Dois — a dizer que “ infelizmente” não podia estar presente. O som de desilusão do público durou apenas dois segundos. O vencedor do Festival Eurovisão da Canção depressa se apressou a descansar os fãs: “Estou a brincar”.

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Depois, ainda sem aparecer, fez um pedido: fotografias só nos últimos vinte minutos do concerto. “Guardem os telemóveis nos bolsos”, pediu Salvador Sobral que admitiu, já no final do concerto, que já está “em paz” com a fama embora nem sempre “tenha lidado bem com as coisas”.

Foi muito bom tudo o que tem acontecido embora não tenha lidado bem com as coisas. Mas agora já estou em paz. Já digo aquelas coisas do «mas você sabe com quem está a falar?». Já abracei a vida de famoso”, admitiu o vencedor do Festival Eurovisão da Canção.

O concerto durou duas horas. A cada música, uma pausa. “Não é fácil cantar com um nó na garganta constante”, explicou o cantor. Tanto não foi que Salvador Sobral ia parando para discursar, elogiando as músicas que tinha acabado de interpretar e relembrando: “É bonita a canção não e? Agora não vamos tocá-la durante um tempo”. Outras vezes, parava para chorar. Numa dessas, ouviu-se uma voz do público: “Vai correr bem, porra!”.

A voz de Salvador Sobral — a cantar ou a discursar — foi sendo interrompida pelos sons dos balões que iam rebentando. Um deles, era o do pai do cantor. “O meu pai já rebentou o balão”, apontou Salvador Sobral logo no início do concerto. A família acompanhou o cantor. A irmã, Luísa Sobral, apareceu de “surpresa” no final do concerto para um dueto com Salvador Sobral na música Amar Pelos Dois — algo que já tinham feito na final do Festival Eurovisão da Canção, depois do português se ter consagrado vencedor da edição de 2017.

Salvador Sobral interrompeu “Amar Pelos Dois” para chorar nos ombros da irmã, enquanto o público compensava essa falha, cantando na ausência da voz dos irmãos Sobral.

Chegou a hora do fim porque senão, de repente, já se torna um bocado vergonha alheia, um bocado deprimente. Obrigado por terem vindo a este concerto do até já”, disse Salvador Sobral.

Mas Amar Pelos Dois estava longe de ser a canção final. Luísa Sobral saiu do palco — enquanto o irmão cantava aquela que seria a última música — para depois voltar para cantar novamente um dueto com o irmão e mais uma vez, uma música composta por si. No final, Salvador Sobral pediu ao público que o deixasse cantar ao piano. O público deixou, o músico cantou e, no final, ligando o telemóvel que tinha no bolso — e que tinha desligado no início do concerto — saiu do palco.

O concerto desta sexta-feira foi o último mas não foi surpresa: Salvador Sobral já o tinha anunciado esta terça-feira. O cantor publicou um vídeo no Facebook onde explicava que tinha chegado “a altura de entregar o corpo à ciência”. “Infelizmente”, disse, não sabe “quando tempo pode demorar” para resolver o seu problema de saúde. “Em breve, será. Agora, quão breve, não sei”.

Salvador Sobral aproveitou ainda o vídeo para agradecer o apoio que recebeu dos fãs e para pedir que“não invadissem” a sua privacidade, principalmente, aos “ditos meios de comunicação de porcaria que dizem” que Salvador Sobral tem “três meses de vida”. O artista terminou o vídeo onde anunciou o seu afastamento temporário a cantar uma parte da música “Hello Goodbye”, dos The Beatles.

No final de agosto, Salvador Sobral cancelou dois concertos por indicação médica: no Festival F, em Faro, e na Anadia, em Aveiro. Também através do Facebook, o vencedor do Festival da Canção anunciou que tinha “que parar a sua atividade por alguns dias para controlo da sua condição de saúde”.

Salvador Sobral cancela concertos por indicação médica

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: cbranco@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site