A produção industrial registou, em abril, uma forte aceleração. O respectivo índice, calculado pelo Instituto Nacional e Estatística (INE), evidenciou uma variação homóloga de 4,1%, superior “em 4,6 pontos percentuais” ao desempenho que foi detetado em março de 2014.

Os setores de fabricação de bens de consumo e de bens intermédios deram os contributos mais decisivos para aquele comportamento, ao progredirem 2,7 e 2,4 pontos, respetivamente. O Instituto assinala que a produção de bens de consumo evoluiu 8,6% em abril, em comparação com o mesmo mês de 2013 e, nos bens intermédios, a progressão fixou-se em 6,5%.

No confronto com março de 2014, o crescimento do índice de produção industrial foi de 5,4%, em contraste com a variação negativa de 3,2% que se verificou naquele mês. Foram, novamente, os segmentos industriais de produção de bens de consumo e de bens intermédios que deram os principais contributos para o desempenho positivo.