Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Não grite com o arroz, pode fazer-lhe mal. Ao arroz. Pelo menos é nisso que acredita Gwyneth Paltrow.

A atriz revelou esta quarta-feira que está a seguir os conselhos do cientista Masaru Emoto para ter uma vida melhor. E nada disto seria estranho, não fosse a primeira frase deste texto. Mas há mais. Gwyneth, de 41 anos, acredita que a consciência humana tem um efeito direto nos alimentos e bebidas. Os pensamentos negativos alteram a estrutura molecular da água, afirma, porque a água tem “sentimentos”. Voltando ao arroz. O alimento fica retraído e já não deixa sair de si o melhor que tem para oferecer, diz Gwyneth Paltrow.

A atriz decidiu adotar um estilo de vida saudável e diz-se “fascinada” com as coisas que tem descoberto sobre a energia da consciência. “Tenho lido bastante sobre a teoria do Dr Emoto relacionada com a forma como as moléculas dependem das palavras e da música que estão à volta delas”, contou num texto que colocou no site de vida clean GOOP.

Mas a atriz socorreu-se de uma experiência feita pelo mentor para justificar a crença. Segundo Gwyneth Paltrow, Masaru Emoto começou o teste sobre o efeito das palavras na energia das coisas em 1990. Masaru colocou pequenos papéis com palavras como “odeio-te” e “medo” ao lado de uma garrafa de água e, ao fim de 24 horas, a água estava gelada e sem brilho. Ao mesmo tempo, colocou uma garrafa de água rodeada de palavras como “amo-te” e “paz” e a água estava cristalina e brilhante.

 

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR