Portugal foi o sexto país com maior descida na produção industrial entre os 28 Estados-membros da União Europeia (UE), entre maio e junho, de acordo com os dados do Eurostat. Com uma descida de 1,2% na produção industrial em termos sazonalmente ajustados registada em junho, face ao mês anterior, Portugal ficou a par da Bulgária e da Grécia.

Para os 28 Estados-membros da UE, em junho, a evolução da produção industrial teve uma evolução menos negativa do que tinha acontecido em maio, com uma descida de 0,1%. Também na zona euro se registou um abrandamento da descida na produção, com um decréscimo de 0,3%. Em maio, a produção industrial tinha diminuído 1,1%, tanto na zona euro como na UE.

Entre maio e junho, ainda segundo o Eurostat, as principais descidas fizeram-se sentir na Irlanda (16,5%), na Holanda (3%) e na Lituânia (2,7%). Pela positiva, destacaram-se Malta (5,2%), Dinamarca (2,4%) e a Hungria (1,8%). Já em termos homólogos, em junho, o mesmo indicador manteve-se estável na zona euro, face ao mesmo mês de 2013, enquanto na UE teve um crescimento de 0,7%.

Face a junho de 2013, foram alguns dos países da Europa de Leste que registaram maiores aumentos na produção industrial: Hungria (11,3%), Roménia (9,9%) e Eslováquia (7,5%). Quanto a Portugal, registou um ligeiro aumento, de 0,1%. Por outro lado, as maiores descidas sucederam na Grécia (6,9%), em Malta (3,8%) e na Letónia (2%), sublinha ainda o gabinete de estatística da UE.