O Presidente de São Tomé e Príncipe, Manuel Pinto da Costa, nomeou esta terça-feira por decreto Patrice Trovoada para o cargo de primeiro-ministro do XVI governo constitucional do país.

“No uso das competências que me são conferidas pelo artigo 84 da Constituição da República (…) é nomeado o Senhor Patrice Emery Trovoada para o cargo de primeiro-ministro e chefe do XVI governo constitucional”, lê-se no decreto presidencial distribuído à imprensa. O decreto presidencial sublinha que a decisão foi tomada com base nas eleições legislativas realizadas no dia 12 de outubro, “cujos resultados definitivos foram divulgados pela Assembleia de Apuramento Geral”.

A Ação Democrática Independente (ADI), de Patrice Trovoada, venceu com maioria absoluta as legislativas, elegendo 33 dos 55 lugares do parlamento. As outras formações partidárias que elegeram deputados foram o Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe – Partido Social Democrata (16), o Partido da Convergência democrática (cinco) e a União para a Democracia e Desenvolvimento (um).

“Por imperativo legal, o partido político vencedor apresentou no dia 24 de novembro corrente o nome da individualidade para ocupar o cargo de primeiro-ministro e chefe do XVI governo constitucional” destaca o decreto presidencial.

Fonte da Ação Democrática Independente (ADI) confirmou à Lusa que na quarta-feira “já haverá governo”, devendo o primeiro-ministro “levar ao Presidente da República nas próximas 24 horas a composição do executivo para efeitos de tomada de posse”.

Esta manhã, Patrice Trovoada foi recebido no Palácio Presidencial durante cerca de 15 minutos por Manuel Pinto da Costa. À saída disse à imprensa que a sua prioridade é “formar o novo governo, pôr o país a funcionar e acabar com os desmandos”.