O 36.º álbum de Bob Dylan, Shadows in the Night, será editado em Portugal no dia 3 de fevereiro, anunciou a discográfica Columbia Records. Nele será possível ouvir Dylan a cantar músicas já interpretadas por Frank Sinatra

Shadows in the Night é produzido por Jack Frost e constituído por dez faixas, sucedendo a Tempest, editado em 2012. O cantor e compositor admitiu que foi complicado fazer os arranjos de músicas preparadas para dezenas de músicos e que serão tocadas por uma banda de cinco elementos.

“Foi um verdadeiro privilégio fazer este álbum. Queria fazer algo deste género há muito tempo, mas nunca tive a coragem suficiente para bordar arranjos complicados de 30 elementos e reduzi-los a uma banda com cinco elementos. É essa a chave para todos estes desempenhos. Conhecemos estes temas extremamente bem. Foi tudo feito ao vivo. Talvez em um ou dois ‘takes‘”, afirma Bob Dylan em comunicado.

https://www.youtube.com/watch?v=bAstfMjl408

O compositor salienta ainda que o álbum foi realizado “sem ‘overdubbing‘. Sem cabines de gravação de vozes. Sem auscultadores. Sem faixas separadas e, na maioria, misturadas à medida que iam sendo gravadas”. “Não me vejo a disfarçar estas canções de qualquer forma. Já estiveram disfarçadas tempo suficiente. Na verdade, enterradas. O que eu e a minha banda estamos a fazer é destapá-las. Retirá-las do buraco e trazê-las à luz do dia”, remata Dylan, de 73 anos.

Para Rob Stringer, da Columbia, “Bob Dylan conseguiu encontrar uma forma de dar uma nova vida e relevância contemporânea a estes temas”. “Não existem cordas, metais, coros ou outros dispositivos muitas vezes encontrados em álbuns que incluem baladas padrão. É um disco magnífico e estamos extremamente entusiasmados por apresentá-lo em breve ao mundo”, remata o presidente da Columbia Records.

O álbum Time Out Of Mind, editado em 1997, que foi disco de platina, conquistou vários prémios Grammy, nomeadamente na categoria de Álbum do Ano. Seguiu-se o cd Love and Theft, que também alcançou o galardão platina e várias nomeações para os Grammy, tendo sido distinguido na categoria de Melhor Álbum Folk Contemporâneo.

Modern Times, editado em 2006, vendeu mais de 2,5 milhões de cópias no mundo e conquistou dois Grammy para o autor de “Masters of War”. O CD seguinte, Together Through Life, foi o primeiro álbum do artista a estrear-se no número um das tabelas dos Estados Unidos e Reino Unido, entre outros países, tendo vendido mais de um milhão de cópias.