Foi desenhada a pensar nos jovens entre os 20 e os 30 anos e exige um investimento mínimo de 250 dólares (235 euros). A Swell é uma nova corretora online que constrói cestos de ações subordinadas a um tema de cariz social, como “Melhorar a educação”, Lutar contra o Cancro” ou “Defender os Direitos Humanos”. Como em qualquer outra corretora, o objetivo é que os clientes lucrem com o seu investimento.

Fruto de uma parceria entre a empresa de seguros Pacific Life e a corretora online Motif Investing , que permite investimento por temas, a Swell tem um modelo de investimento que alia os mercados às causas sociais. Como? Reúnindo títulos das empresas de topo que apostam nas mesmas causas que o investidor.

Quando o cliente investe, a Pacific Life recebe uma taxa de um dólar da Motif Investing. Dessa taxa, 20 cêntimos revertem para a causa associada ao investimento. Ou seja, o dinheiro que as pessoas investem não é utilizado para apoiar diretamente a causa. O dinheiro que é utilizado sai, antes, das receitas da Pacific Life, explica a empresa no seu site.

A Fast Company explica que os cestos de ações são compostos por títulos de empresas que investem em causas através de fundações. Exemplo: como a General Electric, a Intel Corporation e a General Motors dão ênfase à educação na sua política de responsabilidade social, estão aglomeradas no cesto do “Melhorar a educação”.

“É uma forma de conseguirmos retornos do mercado. Os investidores investem na sua reforma, na educação e em si próprios e, enquanto fazem isso, a Pacific Life esá a fazer algo memorável. Não conheço nenhum outro fundo que invista 20% das suas receitas em causas sociais”, disse Hardeep Walia, presidente da Motif Investing.

Apesar de ter sido desenhada a pensar nos jovens, não há qualquer limite de idade para investir através da Swell.